Taça Guanabara de 1971

Taça Guanabara 1971
Guanabara
Dados
Participantes 6
Período 4 de julho – 1 de agosto
Gol(o)s 24
Partidas 12
Média 2 gol(o)s por partida
Campeão Fluminense
Vice-campeão
Melhor marcador Mickey (Fluminense) - 4 gols[1]
Melhor ataque (fase inicial) Fluminense - 9 gols
Melhor defesa (fase inicial) 3 gols:
Maior goleada
(diferença)
Fluminense 3 – 1 Flamengo
1 de agosto
◄◄ Guanabara Taça Guanabara de 1970 Soccerball.svg Taça Guanabara de 1972 Guanabara ►►

A Taça Guanabara de 1971 foi a sétima edição da Taça Guanabara, porém não foi o primeiro turno do Campeonato Carioca de Futebol de 1971 e, sim, uma competição à parte. O vencedor foi o Fluminense.[2][3]

HistóriaEditar

A competição esteve ameaçada de não se realizar por conta de discordâncias sobre a divisão da renda. Enfim, em 26 de junho de 1971 os clubes aceitaram que a divisão fosse feita da seguinte forma: caixa único sobre a renda líquida, sendo dividida com 18% para cada um de Botafogo, Fluminense, Flamengo e Vasco, 11% para o America, 7% para o Bangu e 5% para Bonsucesso e Campo Grande. Em caso de uma eventual final em jogo-extra a renda seria dividida entre os dois finalistas.[4]

O Bangu se retirou da competição para excursionar nos Estados Unidos, em virtude da licença que obteve da Federação Carioca de Futebol, uma vez que o Vasco da Gama não concordou com a antecipação de seus jogos, em represália à medida judicial que sofrera por falta de pagamento do passe do jogador .[5]

A competição foi disputada com os clubes jogando em rodadas duplas com times mistos e durante atividade da Seleção Brasileira, que conquistou a Copa Rocca nesse período, esvaziando a Taça Guanabara que mudaria a partir do ano seguinte, passando a ser habitualmente o primeiro turno do Campeonato Carioca. O próprio técnico do Fluminense, Zagallo, dirigiu a Seleção Brasileira durante 7 jogos enquanto era disputada essa edição da Taça Guanabara, sendo substituído pelo técnico dos juvenis, Pinheiro.[6]

O Botafogo chegou com vantagem a última rodada, mas a sua derrota para o America por 2 a 1 e a vitória do Fluminense sobre o Flamengo, definiu o título em favor do Tricolor, mas caso tivesse sido o Fla vencedor do Fla-Flu, o título teria ficado com o Rubro-Negro.[7]

Fórmula de disputaEditar

Os seis participantes jogaram contra os demais participantes apenas em jogos de ida no sistema de pontos corridos.[5]

A classificação final deu-se pelo menor número de pontos perdidos.[8]

Grupo únicoEditar

 
Taça Guanabara de 1971.
Classificação
# Time PP PG J V E D GP GS SG
1 Fluminense 3 7 5 3 1 1 9 5 +4
2 Botafogo 4 4 4 2 0 2 3 4 -1
3 America 4 4 4 1 2 1 2 3 -1
4 Flamengo 5 5 5 2 1 2 4 5 -1
5 Vasco da Gama 5 3 4 1 1 2 3 3 0
6 Bangu 3 1 2 0 1 1 3 4 -1

Campanha do campeãoEditar

  1. Fluminense 2–0 America.[5]
  2. Fluminense 3–3 Bangu.
  3. Fluminense 1–0 Vasco.
  4. Fluminense 0–1 Botafogo.
  5. Fluminense 3–1 Flamengo.

Jogo do títuloEditar

Fluminense 3–1 Flamengo
Data: 1 de agosto de 1971.
Local: Estádio do Maracanã.
Árbitro: Aírton Vieira de Moraes.
Renda: Cr$ 144.824,50.
Público: 29.278 pagantes.
FFC: Jorge Vitório; Oliveira, Sérgio Cosme, Silveira, Toninho; Denilson, Marquinhos, Cafuringa, Mickey, Jair e Rubens Galaxe. Técnico: Pinheiro.
CRF: Ubirajara Alcântara; Rodrigues Neto (Onça), Fred, Reyes, Tinteiro; Liminha, Tales (Chiquinho), Buião, Fio, Zico e Nei. Técnico: Fleitas Solich.
Gols: Mickey aos 4', 48 e 68', Buião aos 65'.
Obs.: Mickey, que foi o grande destaque do Fluminense ao substituir Flávio nas rodadas finais da Taça de Prata de 1970, também foi o grande nome deste Fla-Flu, ao fazer os três gols da vitória tricolor, terminando como artilheiro dessa competição com quatro gols.

PremiaçãoEditar

Campeão da Taça Guanabara de 1971
 
FLUMINENSE
Campeão
(3º título)

Referências

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.