As tadornas são aves pertencentes ao gênero Tadorna. São um grupo de grandes aves que pertencem à subfamília Tadorninae, pertencente à família Anatidae, família biológica que inclui os Patos, Gansos e Cisnes. As espécies de tadorna no Brasil são comumente chamadas de "patos" enquanto que em alguns países de língua espanhola são chamadas de tarros e nos países de língua inglesa são chamadas de Shelducks.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaTadorna
Uma tadorna Pato-branco
Uma tadorna Pato-branco
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Anseriformes
Família: Anatidae
Subfamília: Tadorninae
Género: Tadorna
Boie, 1822
Espécies

EtimologiaEditar

O gênero Tadorna foi introduzido em 1822 pelo zoologista alemão Friedrich Boie[1]. A espécie-tipo considerada foi a Tadorna-Comum[2] . O nome do gênero vem do nome francês para a Tadorna-Comum: Tadorne[3]. A palavra pode ser originária da língua celta significando algo como "Aves aquáticas malhadas"[4].

DescriçãoEditar

Tadornas são um grupo de grandes aves aquáticas do velho-mundo(entre 50-60cm), frequentemente semiterrestres. Sua aparência lembra algo que fica entre os gansos e os patos. A parte superior das asas dessas aves tem uma característica marcante: as rêmiges terciárias formam um espéculo verde, as secundárias e primárias são pretas e as coberturas(asas anteriores) são brancas. Os indivíduos de cada sexo apresentam coloração ligeiramente diferentes, dependendo da espécie. Sua alimentação é baseada em pequenos animais que vivem na costa e também de vegetais como plantas e gramíneas[5].

EspéciesEditar

A tabela a seguir é baseada no HBW and BirdLife International Illustrated Checklist of the Birds of the World(Listagem ilustrada de aves do mundo - HBW e Birdlife International).[6][7]

Imagem Nome científico Nome comum Distribuição Status de Conservação
    Tadorna tadorna
Linnaeus, 1758
Tadorna-comum Europa, Ásia, África LC IUCN
Pouco preocupante
    Tadorna ferruginea
Pallas, 1764
Tadorna-ferrugínea Europa, Ásia, África LC IUCN
Pouco preocupante
    Tadorna cana
Gmelin, 1789
Tadorna-sul-africana Namíbia, Botswana e África do Sul LC IUCN
Pouco preocupante
    Tadorna tadornoides
Jardine e Selby, 1828
Tadorna-australiana Austrália e Nova Zelândia LC IUCN
Pouco preocupante
    Tadorna variegata
Gmelin, 1789
Tadorna-do-Paraíso Nova Zelândia LC IUCN
Pouco preocupante
  Tadorna cristata
Kuroda, 1917
Tadorna-de-crista Leste da Russia e Leste asiático CR IUCN
Criticamente em perigo de extinção

A espécie Tadorna-radjah, outrora fazia parte deste gênero com o nome binomial Tadorna radjah porem por suas características diferentes, a espécie acabou sendo isolada em um outro gênero monotípico, o Radjah onde a espécie Radjah radjah é a única.

FilogeniaEditar

Baseado em Taxonomy in Flux do website de John Boyd[8]

Tadornina

Radjah radjah (Lesson 1828) Reichenbach 1852 (Tadorna-Radjah)

Alopochen Stejneger 1885

Tadorna

T. cristata (Kuroda 1917) (Tadorna-de-crista)

T. tadorna (Linnaeus 1758) (Tadorna-comum)

T. cana (Gmelin 1789) (Tadorna-sul-africana)

T. ferruginea (Pallas 1764) (Tadorna-ferrugínea)

T. tadornoides (Jardine & Selby 1828) (Tadorna-australiana)

T. variegata (Gmelin 1789) (Tadorna-do-paraíso)

Referências

  1. Tagebuch gehalten auf einer Reise durch Norwegen im Jahre 1817(em alemão)
  2. DICKINSON, E.C.; REMSEN, J.V. The Howard & Moore Complete Checklist of the Birds of the World. Vol. 1: Non-passerines. 4ªed. p.13. Eastbourne, Reino Unido: Aves Press. 2013
  3. Dicionário-Leme dos Nomes científicos de aves por James A. Jobling(em inglês)
  4. Ducks, Geese and Swans, Volume 16,Edição 1(em inglês)
  5. Tadorna(em português)
  6. del Hoyo, J. & Collar, N. J. (2014). HBW and BirdLife International Illustrated Checklist of the Birds of the World I: Non-passerines. [S.l.]: Lynx Edicions. pp. 134–135 (em inglês)
  7. «HBW and BirdLife Taxonomic Checklist v5». BirdLife International. 2020. Consultado em 27 de abril de 2022 (em inglês)
  8. Taxonomy in Flux [1] Boyd, John (2007). «Tadornini» (PDF). Consultado em 27 de abril de 2022 (em inglês)