As turuq (singular: tariqa), do árabe طريق ("caminho ascético"), são confrarias esotéricas islâmicas, da corrente contemplativa e mística do Islã. As turuq foram estabelecidas a partir da Idade Média por grandes figuras da religião islâmica, como Rûmi, Abdal al-Qadir al-Jilani, os xeiques Darqawi e Shadhili, entre outros. A primeira Ordem Sufi, a tarica Qadiria, surgiu em Bagdá, no atual Iraque, entre os séculos Xi e XII. [1] Elas surgiram por todo o vasto território islâmico e foram importantes no desenvolvimento do comércio e na expansão do mundo árabe.[2] Seus praticantes são chamados de dervixes. Alguns dervixes podem ser faquires, eremitas que sobrevivem da mendicância. O Tasawwuf, palavra árabe que designa o misticismo e esoterismo islâmicos, é conhecido no Ocidente como sufismo, dentro do qual o Xeique é um mestre espiritual.[3] . Há duas correntes principais de entendimento islâmico: o sunismo e o xiismo, sendo o sufismo observado com mais vigor na corrente sunita.[4]

Dois exemplos de turuq no Brasil são a Tariqa Maryamiyya e a Tariqa Alawiyya, por onde passaram intelectuais ocidentais como o francês René Guénon, o suíço-alemão Frithjof Schuon e o inglês Martin Lings.

Segundo a filosofia perene de René Guénon e Frithjof Schuon, toda grande religião possui duas dimensões, a exotérica e a esotérica. A primeira diz respeito à "ação" e a segunda à "contemplação"; a primeira às leis e aos ordenamentos exteriores; a segunda, à interioridade e à mística.

Referências

  1. Cf. Ordens Sufis no Islã: Iniciação às Confrarias Esotéricas Muçulmanas no Irã xiita e no mundo sunita, p. 37 (São Paulo, Polar, 2020).
  2. CAIRUS, José Antônio Teófilo. Jihad, Cativeiro e Redenção: escravidão, resistência e irmandade, Sudão Central e Bahia, 1835. Orientador: Manolo Garcia Florentino. Rio de Janeiro: UFRJ/ IFCS, 2002.
  3. Ademir Barros dos Santos (Setembro de 2001). «O Terror de Allah» (PDF). Universidade de Sorocoba - Núcleo de Cultura Afro-Brasileira. Consultado em 12 de janeiro de 2015 
  4. SILVA FILHO, Mário Alves da. A Mística Islâmica em Terræ Brasilis: o Sufismo e as Ordens Sufis em São Paulo Arquivado em 14 de abril de 2015, no Wayback Machine.. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião). São Paulo: PUC/SP, 2012.