Tema GSF

Na Gramática Sistêmico-Funcional, Halliday parte do pressuposto de que, independente da língua em questão, quando uma pessoa pronuncia ou escreve uma oração, ela produz uma mensagem. Em outras palavras, uma oração segue o formato de uma mensagem, ou seja, tem uma forma de organização que lhe permite se inserir e contribuir com o fluxo do discurso. Porém, existem diversas formas de se organizar uma mensagem e, nesse ponto, as línguas são bastante diferentes. Em inglês, como em algumas outras línguas, ao organizar uma oração em uma mensagem, o falante atribui um status distinto a uma parte. Uma parte da oração é enunciada como o tema, que se combina com o restante (o rema) para constituir a oração. (Halliday, 2004)

Tema em outras línguasEditar

As línguas são bastante diferentes quanto à forma de se organizar uma oração em uma mensagem. Em algumas línguas, como o inglês, sempre se enuncia o tema explicitamente em todas as orações. Em outras, como o português e o espanhol, o tema ora é explícito ora é implícito. Contudo, tanto em inglês quanto em português o tema não é somente um elemento da figura (cena, imagem, pintura, quadro) construída pela oração, mas é também um dos participantes do processo que ocorre na figura. Já em outras línguas, como o japonês e o chinês, o elemento temático da figura não necessariamente participa do processo construído em nosso imaginário pela mensagem. Nessas línguas, o elemento temático da figura pode ser alheio àquilo que está ocorrendo, sendo necessário somente que o ocorrido seja pertinente na caracterização do elemento temático ou que lhe atribua algum valor.

PortuguêsEditar

Em português, o tema pode ser explícito ou implícito, sendo que, quase sempre, o elemento temático é um participante do processo que ocorre na figura. O tema é frequentemente implícito em três condições: 1) quando estiver manifesto na situação, 2) quando for o mesmo da oração anterior, 3) quando se faz uma requisição a alguém e o tema é o próprio interlocutor.

1) Tema Implícito Manifesto na Situação

Uma menina provando um vestido de baile pergunta para a amiga:
- Ficou bom em mim?
  • Na oração "Ficou bom em mim?", o tema é o vestido de baile que está manifesto na situação, mas que fica implícito na fala da menina.

2) Tema Implícito Correferente com Tema Anterior

O JUMENTO
Chico Buarque - Brasil, 1977

Jumento não é
Jumento não é o grande malandro da praça
trabalha trabalha de graça não agrada a ninguém nem nome não tem é manso e não faz pirraça mas [quando a carcaça ameaça rachar] que coices que coices que coices que dá
  • Em todas as orações acima, o tema é Jumento, que fica explícito somente nas primeiras duas orações e implícito nas que se seguem.

3) Tema Implícito Em Orações Imperativas

Apertem os cintos
  • Nas duas orações, o tema são os próprios passageiros a quem a oração imperativa é dirigida.

JaponêsEditar

Em Japonês, o tema explícito é o elemento construído por um grupo nominal terminado na particula は (wa) e, a menos que seja distinto do da oração anterior, o tema do japonês é sempre implícito. Há outras três circunstâncias em que o tema do japonês é implícito: 1) quando o interlocutor é um participante do processo construído por orações interrogativas e imperativas, 2) quando o falante é um participante do processo de orações declarativas e 3) quando o tema é manifesto na situação.

ReferênciasEditar

  • Halliday, M. A. K. & Matthiessen, Christian. An Introduction to Functional Grammar. New York: Hodder Arnold, 2004.