Teoria RRKM

A Teoria Rice–Ramsperger–Kassel–Marcus (RRKM) da reatividade[1] química foi desenvolvida por Rice e Ramsperger em 1927[2] e Kassel em 1928[3] (Teoria RRK[4]). A teoria RRK foi generaliza na teoria RRKM em 1952 por Marcus ao levar em conta a teoria do estado de transição desenvolvida em 1935 por Eyring. Estes métodos permitem o cálculo de estimativas da taxa de reação unimolecular a partir de algumas características da superfície de energia potencial.[carece de fontes?]

Referências

  1. IUPAC, Compêndio de Terminologia Química, 2ª ed. ("Gold Book"). Compilado por A. D. McNaught e A. Wilkinson. Blackwell Scientific Publications, Oxford (1997). Versão online: "Rice–Ramsperger–Kassel–Marcus (RRKM) theory"  (2006–) criado por M. Nic, J. Jirat, B. Kosata; atualizações compiladas por A. Jenkins. ISBN 0-9678550-9-8.
  2. Rice, Oscar Knefler; Ramsperger, Herman C. (1927), «Theories of unimolecular gas reactions at low pressures», Journal of the American Chemical Society, 49 (7), doi:10.1021/ja01406a001 
  3. Kassel, L S (1928), The Journal of Physical Chemistry, 32 (2), doi:10.1021/j150284a007 
  4. IUPAC, Compêndio de Terminologia Química, 2ª ed. ("Gold Book"). Compilado por A. D. McNaught e A. Wilkinson. Blackwell Scientific Publications, Oxford (1997). Versão online: "Rice–Ramsperger–Kassel (RRK) theory"  (2006–) criado por M. Nic, J. Jirat, B. Kosata; atualizações compiladas por A. Jenkins. ISBN 0-9678550-9-8.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar