Abrir menu principal

Termos da oração

Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde maio de 2019). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

Termos da oração são elementos gramaticais que integram as orações, que podem ser: termos essenciais, termos integrantes e termos acessórios.[1]

Termos essenciaisEditar

Os elementos sintáticos que pertencem aos termos essenciais são o sujeito e o predicado. São chamados essenciais, pois formam a estrutura básica das orações, é obrigatório, pelo menos, o uso de um predicado – verbo e complementos - para que exista uma oração, já o sujeito pode ser indeterminado ou até mesmo inexistente, ou seja, opcional. Exemplos:

  • Os alunos estudaram para a prova
sujeito              predicado
  • Bateram à porta
predicado (sujeito indeterminado)
  • É difícil encontrar emprego
predicado (sujeito inexistente)

Termos integrantesEditar

Estes elementos gramaticais não possuem sentido completo como os essenciais, por isso eles são termos que complementam (ou integram) o significado dos termos essenciais. São classificados como termos integrantes da oração: complemento verbal, complemento nominal e agente da passiva.

O complemento verbal pode ser um objeto direto – quando o verbo for transitivo direto – e/ou um objeto indireto – quando o verbo for transitivo indireto. Exemplos:

  • Os funcionários ganharam prêmios
sujeito            vtd     objeto direto
  • Os professores precisam de reconhecimento
sujeito            vti     objeto indireto
  • Pedro comprou um presente para Juliana
sujeito    vtdi      objeto direto  objeto indireto

O complemento nominal completa o sentido de um substantivo, adjetivo ou advérbio e precisa, necessariamente, de uma preposição ligando-as. Pode-se ter em uma oração tanto um complemento verbal, quanto um complemento nominal. Exemplos:

  • As crianças têm medo de escuro
complemento nominal do substantivo medo
  • O gerente agiu favoravelmente aos funcionários
complemento nominal do advérbio favoravelmente
  • Maria estava preocupada com a filha
complemento nominal do adjetivo preocupada                

O agente da passiva é o termo da oração que pratica a ação quando a oração está na voz passiva. Vem sempre seguido pela preposição por ou de.

Exemplo:

  • As crianças foram criadas por Joana
agente da passiva

Termos acessóriosEditar

São termos considerados dispensáveis, por isso o nome "acessório", porém em alguns contextos são necessários para o entendimento daquilo que é enunciado. Os termos acessórios são responsáveis por caracterizar um ser, determinar os substantivos e exprimir alguma circunstância. Os termos acessórios são adjunto adnominal, adjunto adverbial, aposto e vocativo.

  • A casa verde está sendo alugada.
adjunto adnominal de casa
  • Mariana morava a três quilômetros da escola
adjunto adverbial de lugar de morava
  • Mariana, a melhor aluna da turma, morava a três quilômetros da escola
aposto de Mariana
  • Mariana, venha estudar para a prova
vocativo

Referências

• "Análise Sintática" em Só Português. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2018. Consultado em 29/10/2018 às 19:47. Disponível na Internet em https://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint5.php

• Paulo Cavalcante (13 de outubro de 2008). «Termos Acessórios da Oração». Recanto das Letras. Consultado em 7 de março de 2010.

• Domingos Paschoal Cegalla (2007). Novíssima Gramática da Língua Portuguesa 46.ª ed. [S.l.]: Companhia Editorial Nacional. p. 363-367. 693 páginas.

• "Análise Sintática" em Só Português. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2018. Consultado em 29/10/2018 às 19:47. Disponível na Internet em https://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint5.php

• "Análise Sintática" em Toda Matéria. Consultado em 29/10/2018 às 20:00. Disponível na Internet em https://www.todamateria.com.br/analise-sintatica/

  1. Abaurre, Maria Luiza; Pontara, Marcela Nogueira; Fadel, Tatiana (2005). Português: língua e literatura. 1 2.ª ed. São Paulo: Moderna. p. 233, 237, 240, 241. ISBN 85-16-03845-9 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.