Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Símbolo alquimístico da Terra.

O elemento terra, junto com Água, o Fogo e o Ar, é um dos quatro elementos das cosmogonias tradicionais no Ocidente e está presente em todas as religiões e seus rituais, na filosofia esotérica, na alquimia e na astrologia. É considerado "passivo e feminino", assim como o elemento água, em oposição ao ar e o fogo, "ativo e masculino".[1]

É o elemento dos signos de Touro, Virgem e Capricórnio[2][3]; sendo simbolizado, na alquimia, pelo triângulo com a ponta voltada para baixo, cortado por um traço na horizontal.

Filosofia ChinesaEditar

A Terra tem a cor amarela, o animal é um dragão amarelo, rege Todos os signos do zodíaco oriental com cinco elementos,cinco animais, cinco emoções, cinco regiões do corpo humano, todas as estações do ano e se associa ao planeta do tempo, o Saturno e ao dia da semana, o Sábado.

Religião e filosofiaEditar

É considerada um símbolo sagrado na maioria das religiões, incluindo o Hinduísmo, e religiões pagãs e neopagãs.

Segundo algumas crenças, acredita-se que a terra tenha alguns poderes especiais. A terra é um dos tatwas (5 elementos básicos da natureza). Na religião Wicca, a terra é tida como um dos símbolos da Grande Deusa, assim como o pentagrama e o sal.

Nas religiões neopagãs, como é o caso do Druidismo, da Wicca e da Asatrú, também existe a crença na existência de cinco elementos constituintes do Universo, sendo eles o Fogo, a Água, o Ar, a Terra e Akasha, este último sendo a manifestação da energia divina.

No NeopaganismoEditar

 Ver artigo principal: Neopaganismo

A terra corresponde ao tattwa Prithivi, e é simbolizada pelo quadrado amarelo.

Segundo a mitologia neopagã, o elemento terra foi o último dos elementos a se formar, pois pela sua principal característica, a solidificação, ela integra em si o fogo, a água e o ar. Foi essa característica, segundo a crença neopagã, que conferiu uma forma concreta aos outros três elementos.

Assim, ao ser criado, criou-se também o limite (entenda-se as leis) do espaço, das dimensões, do peso, e do tempo.

Elementais da terraEditar

Elemental é o nome esotérico dado aos espíritos existente na natureza, também conhecidos como seres mitológicos. Dentre os elementais da terra que, segundo a crença pagã seriam capazes de controlar o elemento terra e o representar, estão o golem, os gnomos, os duendes, as ninfas, as dríades, os anões mitológicos, os sacis, os faunos, o curupira e todos os seres ligados à terra e à vegetação.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Juan Eduardo Cirlot, Diccionario de Símbolos, p. 181.
  2. «Qual o elemento do meu signo e o que isso significa?». Terra. 5 de julho de 2004 
  3. «Fuego, Tierra, Aire y Agua: ¿cómo influyen los 4 elementos del zodíaco en nuestra personalidad?». La Nacion. 16 de julho de 2018 

BibliografiaEditar

  • Revilla, Federico (1990). Diccionario de Iconografía. Madrid: Ediciones Cátedra. ISBN 84-376-0929-1 
  • Cirlot, Juan-Eduardo (1991). Diccionario de Símbolos. Barcelona: Editorial Labor. ISBN 9788433535047 
  • Riffard, Pierre (1987). Diccionario de esoterismo. Madrid: Alianza Editorial. ISBN 84-206-0237-X