Terra Violenta é um filme documentário brasileiro dirigido por Edmond Francis Bernoudy, baseado no romance Terras do Sem-Fim de Jorge Amado e produzido pela Atlântida Empresa Cinematográfica do Brasil S. A.. Exibido pela primeira vez em 1949, o longa-metragem tem duração de 110 minutos e se trata de uma narrativa dramática, ficcional e de aventura. Mesmo sendo divulgado em São Paulo, sua produção aconteceu no Rio de Janeiro, mas suas imagens, em geral, foram gravadas na Bahia.

Terra Violenta
 Brasil
1948 •  110 min 
Gênero drama
Direção Edmond Francis Bernoudy
Produção Plínio Campos
Luís Severiano Ribeiro Jr
Coprodução Luís Severiano Ribeiro Jr
Roteiro Alinor Azevedo e Edmond Francis Bernoudy
Elenco Anselmo Duarte
Heloísa Helena
Maria Fernanda
Graça Melo
Diretor de fotografia Edgar Brasil
Edição Waldemar Noya
Paulo Machado
Distribuição União Cinematográfica Brasileira S.A.
Idioma português

Sinopse editar

O documentário de Edmond Francis Bernoudy é uma crítica a sociedade, na qual, ele expõe o problema social sobre a posse das áreas cacaueiras (produção de cacau - principalmente localizada no estado da Bahia). Para ilustrar o ambiente, o documentário conta histórias de alguns personagens, como Zeca Marajó, a prostituta Nancy, Sérgio de Oliveira, Raimundo, sua esposa Irene e Joana, a empregada.

O filme tem como fio condutor a disputa de terra, principalmente entre latifundiário e tudo que as pessoas são capazes de fazer por poder.

Elenco editar

Ligações externas editar