The Mystery of the Blue Train

The Mystery of the Blue Train (O Mistério do Trem Azul, no Brasil[1] / O Mistério do Comboio Azul, em Portugal) é um romance policial de Agatha Christie, publicado em 1928, e conta com a participação do detetive Hercule Poirot. A autora o considerava seu pior romance.

The Mystery of the Blue Train
O Mistério do Comboio Azul (PT)
O trem azul (BR)
Autor(es) Agatha Christie
Idioma inglês
País  Reino Unido
Gênero Romance policial
Arte de capa C. Morse (pseudônimo de Salomon van Abbé)
Editora William Collins & Sons
Lançamento 29 de março de 1928
Páginas 296 (1ª edição, capa dura)
Edição portuguesa
Tradução Isabel Alves
Editora Edições Asa
Lançamento 2004
Páginas 238
ISBN 972-41-3765-1
Edição brasileira
Tradução J. de Souza
Lançamento 1933
ISBN Livraria do Globo
Cronologia
The Big Four
The Seven Dials Mystery

EnredoEditar

Rufus Van Aldin, um milionário norte-americano, compra um colar de rubi conhecido como "Coração de Fogo" e presenteia a sua filha, Ruth Kettering. É um colar maravilhoso, muito cobiçado por ladrões e colecionistas. A vida de Ruth no momento está um caos: tanto ela quanto seu marido, Derek, estão tendo casos extraconjugais. Ela quer o divórcio, mas o marido, apegado à fortuna da esposa, se recusa a dá-lo.

Durante a viagem no “Trem Azul” em direção a Nice, Ruth parece ansiosa e pede conselhos a uma desconhecida, Katherine Grey. Durante a noite, Ruth é estrangulada e desfigurada e o "Coração de Fogo" é roubado. Por pura ironia do destino, um dos passageiros era Hercule Poirot, que será encarregado pelo pai de Ruth de descobrir o assassino. A situação é complexa, mas Poirot contará com a ajuda de Katherine para resolver o mistério, que pode envolver um perigoso ladrão de joias, conhecido como "O Marquês".

Referências

  Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.