Abrir menu principal
Hydrochlorothiazide.png

As tiazidas são um grupo de fármacos diuréticos, que actuam no rim, aumentando o volume e diminuindo a concentração da urina.

Mecanismo de açãoEditar

Inibem o transportador de Na+/Cl-, codificado pelo gene SLC12A3, das células tubulares distais. Diminuem assim a reabsorção de sais e água associada. Aumentam a excreção dos ions sódio, potássio e magnésio .

EfeitosEditar

Menos poderosos que os diuréticos de alça atuam provocando um aumento da excreção de sódio, potássio e água, principalmente. Parece que a longo tempo têm um efeito vasodilatador porém este efeito ainda não está bem provado. Seria, segundo alguns estudos, devido a uma ativação dos canais de potássio-cálcio-dependentes.[1]

Além dos efeitos acima citados, também ocorre uma maior reabsorção de cálcio, pois com a inibição do cotransportador Na+/Cl-, ocorre uma certa queda na concentração intracelular de sódio, decorrente da ação da bomba Na+/K+-ATPase. Com a queda da [Na+] intracelular, há uma maior ação do trocador Na+/Ca+2, sendo promovida uma inicial queda na [Ca+2] intracelular, a qual na verdade é mantida pelos canais para cálcio na membrana voltada para a luz tubular. Concluindo, a medida que cálcio entra pelo canal para cálcio, ocorre sua saída para o sangue por meio do trocador.

Efeitos adversosEditar

vários efeitos adversos têm sido descritos:

Usos clínicosEditar

O uso de diuréticos deve ser feito com restrição do sal na dieta, pois o seu efeito poderá aumentar o apetite por sal, e se este for ingerido em grandes quantidades, não terá efeito.

Fármacos do grupoEditar

Referências

  1. Principles of Pharmacology: The Pathophysiologic Basis of Drug Therapy - David E. Golan, Armen H. Tashjian, Ehrin J. Armstrong - 2007