Abrir menu principal

Tomás António da Guarda Cabreira

Tomás António da Guarda Cabreira
Nome completo Tomás António da Guarda Cabreira
Nascimento 1792
Castro Marim, Reino de Portugal
Morte 21 de novembro de 1834 (42 anos)
Faro, Flag of Portugal (1830).svg Reino de Portugal
Ocupação Líder militar
Serviço militar
Serviço Exército Português
País Portugal
Anos de serviço 1829–1834 ()
Patente Marechal de campo
Conflitos Guerra Civil Portuguesa

Tomás António da Guarda Cabreira Correia da Silva da Ponte e Alvelos Drago Valente de Faria n., 20.10.1792 Castro Marim Tavira Livro 19 B fl 123., faleceu 21 de Novembro de 1834, assassinado na cadeia de Faro.), 1º Conde de Lagos e 1.º Visconde do Vale da Mata, foi um militar português.[1][2]

Era filho de João da Guarda Cabreira e de sua mulher Mariana Dorotea Ledó y Ponce de León y Silva, n. 28.12.1764.

Casou a 17 de Dezembro de 1817 Castro Marim, Santa Maria, Tavira , fl 172, com Ana Paula Vizetto, filha de António Vicente Vizetto, de origem italiana, e de sua mulher Catarina Máxima do Espírito Santo Arez, com descendência.

Durante as Lutas Liberais, foi marechal-de-campo de D. Miguel I e responsável pela defesa do Algarve contra as tropas de D. Pedro IV.

Estava em Faro quando se dá a Convenção de Évora Monte, tendo aí sido preso e morto, assassinado na cadeia, por defender a causa miguelista.

Foi pai de um General com o mesmo nome e avô de Tomás Cabreira e António Tomás Cabreira.

Referências

  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.