Abrir menu principal

HistóriaEditar

Projetado em 2008 por Aaron Swartz e Virgil Griffith,[1][3] o tor2web fornece acesso para os serviços ocultos da rede Tor para qualquer pessoa com uma conexão à Internet e um navegador da Web. Os serviços ocultos normalmente só são acessíveis para usuários usando um Cliente Tor. O software, parte do ProjetoGloba Leaks, atualmente é mantido pelo Hermes Center for Transparency and Digital Human Rights.

FuncionamentoEditar

O Tor2web age como um servidor proxy entre o usuário e um serviço oculto. O usuário simplesmente substitui .onion do URL do serviço oculto por .tor2web.org. O Tor2web vai localizar o site do serviço oculto e retransmiti-lo para o usuário através do HTTPS. O anonimato do leitor não é protegido por meio do tor2web, apenas o do editor. Um cabeçalho é adicionado a cada página web localizada através de tor2web avisando ao usuário deste fato e incentivar fortemente a utilizar o Tor Browser Bundle para obter o anonimato. Em substituição ao Tor,comunidades de voluntários podem configurar proxies tor2web e tornar-los parte do tor2web round-robin para ajudar a conectar o público aos os serviços ocultos do Tor.

UsosEditar

O Tor2web é usado pelo software GlobaLeaks a fim de proporcionar acessibilidade ao público para iniciativas de denúncia web.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Aaron, Swartz. «In Defense of Anonymity» (em inglês). Consultado em 4 de fevereiro de 2014 
  2. «New Service Makes Tor Anonymized Content Available to All» (em inglês). wired.com. Consultado em 22 de Fevereiro de 2014 
  3. «tor2web brings anonymous Tor sites to the "regular" web» (em inglês). arstechnica.com. Consultado em 22 de fevereiro de 2014 

Ligações externasEditar