Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Toseftá (do hebraico תוספתא suplemento) é o nome dado a uma segunda compilação da lei oral no período da redação da Mishná (cerca de 200 d.C.).

Visão geralEditar

De muitas maneiras, o Tosefta age como um suplemento à Mishná (tosefta significa "suplemento, adição"). A Mishná (do hebraico: משנה) é a compilação básica da lei oral do Judaísmo; segundo a tradição, foi compilada em 189 da EC.[1] O Tosefta corresponde de perto ao Mishnah, com as mesmas divisões para sedarim ("ordens") e masekhot ("tratados"). É escrito principalmente em Hebraico Mischnaico, com algum Aramaico.

OrigensEditar

De acordo com a tradição rabínica, o Tosefta foi redigido pelos Rabinos Ḥiya e Oshaiah (um aluno de Ḥiya).[2]

Referências

  1. Rabbi Avraham ben David (RAVAD), Seder Hakabbalah lehaRavad, Jerusalem 1971, p. 16 (em Hebraico). O autor, que escreveu sua própria cronologia no anno 1161 EC, coloca a compilação da Mishná no ano 500 da contagem da era Selêucida, uma data correspondente à 189 da EC.
  2. Rashi em seu comentário do Talmude Sanhedrin 33a, s.v. v'afilu ta'ah b'rebbi Hiyya.
  Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.