Totò a Parigi

filme de 1958 dirigido por Camillo Mastrocinque

Totò a Parigi é um filme franco-italiano de 1958[1], dirigido por Camillo Mastrocinque.

Totò a Parigi
 Itália,  França
1958 •  pb •  110 min 
Realização Camillo Mastrocinque
Argumento Vittorio Metz, Roberto Gianviti, René Barjavel
Elenco Totò, Sylva Koscina
Género comédia
Idioma italiano (idioma)

SinopseEditar

O doutor Duclos (Fernand Gravey) é chantageado pelo marquês Gastone De Chemandel, através de uma carta que compromete o seu filho Pierre (Philippe Clay). Para salvá-lo, consente em fazer parte de um golpe engendrado pelo marquês. Com a ajuda de uma cúmplice cigana (Lauretta Masiero) e de Juliette (Sylva Koscina), a jovem que o marquês quer fazer sua, devem encontrar a um pobre vagabundo (Totò) que vive nas margens do rio Tibre e é um sósia do marquês. Depois trata-se de o enviar a Paris, fazer crer que é o marquês, matá-lo, fingindo que é um acidente e receber o dinheiro do seguro.

ElencoEditar

Ligações externasEditar

Referências

  Este artigo sobre um filme do cinema italiano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.