Tricomas são apêndices epidérmicos que podem ser formados por uma ou mais células, atuam de diferentes formas, mas, na maioria das vezes, promovem a proteção do vegetal. Apesar de se originarem sempre da protoderme, o desenvolvimento dos tricomas é bastante complexo e variado, dependendo de sua estrutura e função.

Botão e pecíolo de uma espécie de Stylidium, mostrando tricomas que podem capturar e matar insectos. Observação feita ao microscópio óptico.

Não se deve confundir tricomas com emergências. As emergências são estruturas complexas que podem apresentar em sua estrutura, além das células epidérmicas, células do sistema fundamental e até mesmo células de condução.

Além dos estômatos, inúmeras outras células especializadas ocorrem na epiderme, dentre estas, destacam-se os tricomas, apêndices epidérmicos que podem ser formados por uma ou mais células, atuam de diferentes formas, mas, na maioria das vezes, promovem a proteção do vegetal. Altamente variados em estrutura e função e que podem ser classificados de diversas maneiras:

Tipos de tricomaEditar

  • Tectores: podem ser unicelulares, como por exemplo, as “fibras” de algodão que são tricomas da semente do algodoeiro, formados por uma única célula que se projeta para fora da epiderme e apresentam paredes secundárias celulósicas espessadas. Existem ainda, os tricomas multicelulares uni, bi ou multisseriados, ramificados ou não. Os tricomas tectores não produzem nenhum tipo de secreção e acredita-se que possam, entre outras funções, reduzir a perda de água, por transpiração, das plantas que vivem em ambientes escassos, auxiliar na defesa contra insetos predadores e diminuir a incidência luminosa.
  • Secretores:  São tricomas que possuem um pedúnculo e uma cabeça (uni ou pluricelular) e, uma célula basal inserida na epiderme. Nem sempre vão possuir essa morfologia. A cabeça geralmente é a porção secretora do tricoma. A secreção pode ser acumulada entre a(s) célula(s) da cabeça e a cutícula e com o rompimento desta, a secreção é liberada ou a secreção pode ir sendo liberada gradativamente através de poros existentes na parede. Os tricomas secretores podem apresentar funções variadas, dentre elas: produção de substâncias irritantes ou repelentes, para afastar os predadores; substâncias viscosas para prender os insetos (como nas plantas insectívoras), substâncias aromáticas para atrair polinizadores, etc.
  • Escamas e/ou Tricomas peltados: apresentam um disco, formado por várias células, que repousa sobre um pedúnculo que se insere na epiderme. Nas bromeliáceas, os tricomas peltados, estão relacionados com a absorção de água da atmosfera.
  • Vesículas aquíferas: Grandes células epidérmicas que armazenam água, um exemplo de planta com esse tecido é o Cacto.
  • Pelos radiciais: projeções das células epidérmicas que formam, inicialmente, pequenas papilas na epiderme da zona de absorção de raízes jovens de muitas plantas. Estas células são vacuolados e apresentam paredes delgadas, recobertas por uma cutícula delgada e relacionados com absorção de água do solo, também são conhecidos como pelos absorventes.

Referências

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tricoma

APEZZATO-DA-GLÓRIA, B. & CARMELLO-GUERREIRO, S.M. 2003. Anatomia Vegetal. Ed. UFV - Universidade Federal de Viçosa. Viçosa.

CUTTER, E.G. 1986. Anatomia Vegetal. Parte I - Células e Tecidos. 2ª ed. Roca. São Paulo.

CUTTER, E.G. 1987. Anatomia Vegetal. Parte II - Órgãos. Roca. São Paulo.

ESAU, K. 1960. Anatomia das Plantas com Sementes. Trad. 1973. Berta Lange de Morretes. Ed. Blucher, São Paulo.

FERRI, M.G., MENEZES, N.L. & MONTENEGRO, W.R. 1981. Glossário Ilustrado de Botânica. Livraria Nobel S/A. São Paulo.

RAVEN, P.H.; EVERT, R.F. & EICHCHORN, S.E. 2001. Biologia Vegetal. 6ª . ed. Guanabara Koogan. Rio de Janeiro.