Trifólio, o Presbítero

Trifólio (em latim: Trifolius presbyter) foi um teólogo cristão e presbítero do século VI conhecido por sua "Epistula ad beatum Faustum senatorem contra Ioannem Scytham monachum" de 519-20, escrita para o senador romano Fausto. Trata-se de um relato das crenças dos monges citas, colocando-as no contexto de outras já condenadas como heréticas pela Igreja. A obra teve um importante papel na rejeição do teopassianismo.

TeopassianismoEditar

A "fórmula cita", de acordo com Trifólio, não podia ser encontrada nos quatro concílios e já havia sido condenada no Concílio de Calcedônia[1], uma referência aos decretos contra Caroso e Doroteu, dois eutiquianos. A "fórmula" era uma referência a "Unus ex Trinitate passus est" ("Um da Trindade sofreu")[2]. Ele comparou as crenças citas sobre a Trindade com as dos arianos e apolinarianos[1].

Referências

  1. a b Aloys Grillmeier, Theresia Hainthaler, Christ in Christian Tradition: From the Council of Chalcedon (451) to Gregory the Great (590-604) (1995 translation), p. 326.
  2. Grillmeier and Hainthaler, p. 318.

BibliografiaEditar

  • Grillmeier, Aloys (1986), Christ in Christian Tradition: from the Council of Chalcedon (451) to Gregory the Great (590-604), ISBN 0-664-22160-2, Louisville: Westminster John Knox Press