Tristeza pós-parto

Tristeza puerperal, tristeza pós-parto ou disforia puerperal, também denominada baby blues, é uma condição emocional normal e transitória que afeta 80–90%[nota 1] das mulheres imediatamente após o parto. Os sintomas mais comuns são instabilidade emocional, episódios de choro, tristeza súbita, introversão, irritabilidade e cansaço. Os sintomas começam-se a manifestar entre o segundo e quinto dia após o parto e geralmente desaparecem até ao fim do primeiro mês. Em alguns casos, a tristeza puerperal intensifica-se em vez de desaparecer, tornando-se percursora de uma condição patológica e grave denominada depressão pós-parto.[4]

Referências

  1. Varella, Dr. Drauzio (26 de setembro de 2011). «Depressão pós-parto». Portal Drauzio Varella. Consultado em 4 de junho de 2018 
  2. da Penha de Lima Coutinho, Maria; Rúbia de Albuquerque Saraiva, Evelyn (2008). «Depressão pós-parto: considerações teóricas». Estudos e Pesquisas em Psicologia. Consultado em 4 de junho de 2018 
  3. «Depressão Puerperal — Uma revisão de literatura» (PDF). Consultado em 3 de junho de 2018 
  4. Maria Helena Cruz de Moraes, Maria Aparecida Crepaldi (Jan–Dez 2011). «A Clínica da Depressão Pós-Parto». Advances in Health Psychology. 19 (1-2): 62-63 

NotasEditar


Erro de citação: Existem etiquetas <ref> para um grupo chamado "nota", mas não foi encontrada nenhuma etiqueta <references group="nota"/> correspondente