Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2009). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tuculti-Ninurta I
Nascimento Século XIII a.C.
Morte Século XIII a.C.
Cidadania Assíria
Ocupação soberano

Tukulti-Ninurta I (cujo significado é: "minha confiança está no deus guerreiro Ninurta) foi um rei da Assíria que reinou entre 1 243 a.C. Sucedeu Salmanaser I, seu pai, como rei e teve uma grande vitória contra os hititas na batalha de Nihriya na primeira metade do seu reinado. Tukulti-Ninurta I depois derrotou Kashtiliash IV, o rei cassita e capturou a cidade rival da Babilônia, para garantir a supremacia total assíria sobre a Mesopotâmia. Kashtiliash IV foi capturado e deportado para a Assíria. Após uma rebelião na Babilônia, ele saquearam os templos babilônicos, e mais tarde começou a construir uma nova cidade, Kar-Tukulti-Ninurta. No entanto, seus filhos se rebelaram contra ele, e o cercaram em sua nova cidade. Durante o cerco, ele foi assassinado. Um deles, Assurnadinapli, iria suceder-lhe no trono.

BiografiaEditar

Tukulti-Ninurta I sucedeu Shalmaneser I, seu pai, como rei e obteve uma grande vitória contra o Império Hitita na [[Batalha de Nihriya,na primeira metade de seu reinado, apropriando-se do território hitita na Ásia Menor e no Levante. Tukulti-Ninurta reteve o controle assírio de Urartu, e mais tarde derrotou Kashtiliash IV, o rei cassita de Babilônia, capturand a cidade rival de Babilônia para assegurar a total supremacia assíria sobre a Mesopotâmia. Ele estabeleceu-se como rei de Babilônia, tornando-se assim o primeiro nativo da Mesopotâmia a governar ali, tendo seus reis anteriores sido todos nativos amorreus ou kassitas. Ele assumiu o título antigo de "Rei da Suméria e Acádia" usado pela primeira vez por Sargão.

Tukulti-Ninurta havia pedido ao deus Shamash antes de iniciar sua contra ofensiva. Kashtiliash IV foi capturado, sozinho por Tukulti-Ninurta de acordo com seu relato, que "pisou com meus pés em seu pescoço senhorial como se fosse um escabelo" e o deportou ignominiosamente acorrentado para a Assíria. O assírio vitorioso demoliu os muros da Babilônia, massacrou muitos dos habitantes, pilharam e saquearam a cidade até o templo de Esagila, onde ele fugiu com a estátua de Marduk. Depois de capturar a Babilônia, ele invadiu a Península Arábica, conquistando os estados pré-árabes de Dilmun e Meluhha.[1]

Após sua morte, o Império Assírio entrou em declínio. O Épico de Tukulti-Ninurta descreve a guerra entre Tukulti-Ninurta I e Kashtiliash IV.

Referências

  1. J. M. Munn-Rankin (1975). "Assyrian Military Power, 1300–1200 B.C.". In I. E. S. Edwards. Cambridge Ancient History, Volume 2, Part 2, History of the Middle East and the Aegean Region, c. 1380–1000 BC. Cambridge University Press. pp. 287–288, 298.
  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.