Uma Loucura de Mulher

Uma Loucura de Mulher é um filme brasileiro de 2016, do gênero comédia romântica, com roteiro de Angélica Lopes, Kirsten Carthew e Marcus Ligocki Jr. e dirigido por Ligocki Jr.

Uma Loucura de Mulher
 Brasil
2016 •  cor •  92[1] min 
Direção Marcus Ligocki Júnior
Produção Marcus Ligocki Jr.
Lara Guaranys
Jane Kagon
Coprodução Ligocki Entretenimento
Guiza Produções
Roteiro Angélica Lopes
Kirsten Carthew
Marcus Ligocki Júnior
Elenco Mariana Ximenes
Bruno Garcia
Miá Mello
Sergio Guizé
Gênero comédia
drama
romance
Distribuição Imagem Filmes
Lançamento 2 de junho de 2016
Idioma português

Suas filmagens ocorreram de maio a julho de 2015, em Brasília[2] e no Rio de Janeiro.

SinopseEditar

O filme conta a história do reencontro de uma mulher consigo mesma. A bailarina Lúcia (Mariana Ximenes) abanou a dança, sua grande paixão, para se casar com o político Gero (Bruno Garcia) e estão juntos há 15 anos. Na festa de pré-lançamento do candidato ao governo do DF,[3] o casal briga. Com medo, Lúcia foge para o Rio de Janeiro e se esconde em um apartamento onde passou parte da infância. Enquanto é procurada, uma antiga vizinha e seu primeiro namorado começam a mudar o rumo da sua vida.

ElencoEditar

Recepção da críticaEditar

O filme tem uma nota de 5.1 de 10 no IMDb.[4]

Lucas Salgado, do AdoroCinema, escreveu: "Em um momento político conturbado do Brasil, o filme não funciona nem como sátira política. Envolve eleição para governador, um senador e parte da trama em Brasília, mas tudo é muito superficial"[5].

Pablo R. Bazarell, do CinePop, disse: "De fato, Uma Loucura de Mulher se mantém apenas pelo carisma e talento de Mariana Ximenes. Ela é a alma do filme e o vende com a presença de um furacão. Dentro de uma brincadeira como esta, que não pode ser levada a sério, a jovem atriz consegue fincar tudo no mundo real, se tornando a bússola de para onde iremos. Nos envolvemos com sua personagem e nos identificamos, já todo o resto não ajuda muito. A trilha sonora exagerada – como na cena em que o ex-marido e o pretendente estão no apartamento juntos sem saber – faz o escracho estar sempre presente, mesmo que tudo funcionasse bem melhor de outra forma[6].

Enquanto para H. Caio Fávio, do Metrópoles, elogiou a produção: "Engana-se quem pensa que “Uma Loucura de Mulher” se trata de mais uma trama explorando os clichês temáticos sobre uma capital marcada pela corrupção, jogos escusos e políticos imorais. Tudo isso entra em cena num segundo plano, mas de uma forma velada e sofisticada. Tão velado e sofisticado que nem percebemos esses signos[7].

Orçamento e bilheteriaEditar

Uma loucura de mulher teve seu projeto aprovado desde 2012 e captou o total de R$ 7,915,623.53 milhões de reais, segundo a Ancine.[8]

O filme foi exibido em 274 salas, de acordo com Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual[9] e levou 103 647 pessoas aos cinemas no mês de junho de 2016, mais da metade desse total assistiu o filme nos primeiros três dias de exibição.[10]

Ficha Técnica[11]Editar

Direção Marcus Ligocki Jr.
Produção Marcus Ligocki Jr.
Lara Guaranys
Jane Kagon
Produção Executiva Marcelo Torres
Mauro Pizzo
Coprodução Guiza Produções
Telecine
Produtora Associada Mariana Ximenes
Roteiro Angélica Lopes
Marcus Ligocki Jr.
Kirsten Carthew
Filmic Consultant Bruce Block
Consultoria de Roteiro José Carvalho de Azevedo
Direção de Fotografia André Carvalheira
Direção de Arte Tiago Marques
Som Direto Marcos Manna
Figurinista Valéria Stefani
Caracterização Auri Mota
Montagem Marcelo Moraes
Música Original Bandeira 8
Fábio Mondego
Fael Mondego
Marco Tommaso
Edição de Som Caetano Cotrim de Blasiis
Eric Ribeiro
Mixagem Armando Torres Jr.
Supervisão de Pós-produção José Augusto de Blasiis
Finalização O2 Filmes

Referências

  1. «Uma Loucura de Mulher». Ligocki Entretenimento. Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  2. «Mariana Ximenes roda filme em Brasília e se declara apaixonada pelo cinema». Correio Braziliense. Consultado em 30 de maio de 2015 
  3. «Mariana Ximenes grava longa que tem a capital como pano de fundo». Jornal de Brasília. Consultado em 13 de junho de 2015 
  4. Uma Loucura de Mulher, consultado em 30 de julho de 2020 
  5. AdoroCinema, Uma Loucura de Mulher: Críticas AdoroCinema, consultado em 30 de julho de 2020 
  6. Bazarello, Pablo R. (1 de junho de 2016). «Crítica | Uma Loucura de Mulher | CinePOP». Consultado em 30 de julho de 2020 
  7. «Crítica: "Uma Loucura de Mulher" é comédia divertida e elegante». Metrópoles. 12 de junho de 2016. Consultado em 30 de julho de 2020 
  8. «ANCINE». sad.ancine.gov.br. Consultado em 30 de julho de 2020 
  9. Como publicado pela ANCINE, o Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA), criado em dezembro de 2008, tem por objetivo a difusão de dados e informações qualificadas produzidas pela Agência Nacional do Cinema (ANCINE).
  10. AdoroCinema, Bilheterias de filme Uma Loucura de Mulher, consultado em 30 de julho de 2020 
  11. Créditos Finais do Filme

Ligações externasEditar