Undina (Tchaikovski)

Undina (também chamada Undine ou Ondine) (em russo: Ундина) é uma ópera em três atos de Piotr Tchaikovski, composta em 1869. Seu libreto foi escrito por Vladimir Sollogub, e é baseado na tradução de Vasili Jukovski da obra Ondine de Friedrich de la Motte Fouqué.

Ундина
Undina
Compositor Piotr Ilitch Tchaikovski
Libretista Vladimir Sollogub
Tipo do enredo Baseado na obra Ondine de Friedrich de la Motte Fouqué
Número de atos 3

HistóriaEditar

A ópera foi composta durante os meses de janeiro a julho de 1869, mas Tchaikovski destruiu a partitura em 1873, preservando apenas alguns trechos seus. A ópera nunca foi executada em sua totalidade.

Os únicos extratos que sobrevivem são:

  1. Introdução
  2. Aria: "Cachoeira, meu tio, ribeirão, meu irmão" (Undina)
  3. Refrão: "Ajuda, ajuda! Nosso rio está furioso"
  4. Duet: "Ó felicidade, ó momento abençoado" (Undina, Huldbrand)
  5. Refrão: "É horas da morte" (solistas, refrão)

Pelo menos três dessas peças - a ária, o dueto e o refrão final - foram apresentadas na estréia de Moscou no Teatro Bolshoi, em Moscou, em 28 de março de 1870. Algumas músicas da ópera foram reutilizadas em outras obras de Tchaikovski:

  • A procissão nupcial do Ato 3 foi adaptada para o Andantino marziale de sua Sinfonia n.º 2 Pequena Russa (1872).
  • A introdução foi usada como a introdução de sua música incidental para A Donzela da Neve (1873), de Ostrovski.
  • A ária de Undina foi um pouco alterada e colocada em uso em A Donzela da Neve.
  • O dueto foi reciclado como o dueto (n.º 13-V) de Siegfried e Odette no Ato 2 do Lago dos Cisnes (1875-1876). As partes vocais foram substituídas por violoncelo e violino solo.

PapéisEditar

Papel Tipo de voz Elenco na estréia - 28 de março [antigo 16 de março] de 1870
(Maestro: Eduard Merten)[1]
Goldmann, um velho pescador baixo
Bertha, sua esposa meio-soprano
Undina, sua filha adotiva soprano A. Alexandrova-Kochetova
Huldbrand, um cavaleiro tenor Aleksandr Dodonov
O duque baixo
Berthalda, a filha do duque meio-soprano
Chorus, papéis silenciosos: Pessoas

InstrumentaçãoEditar

  • Cordas: violinos, violas, violoncelos e contrabaixos
  • Instrumentos de sopro: flautim, 2 flautas, 2 oboés, 2 clarinetes (b-flat), 2 fagotes
  • Metais: 4 trompas (todas F), 2 trompetes (b-flat), 2 trombones, tuba
  • Percussão: Timbales, Triângulo, Címbalos, Bumbo
  • Outros: Harpa, Piano

CenárioEditar

  • Tempo: o século XV
  • Local: Alemanha, perto do Danúbio; Castelo Ringstetten (Burg Ringstetten)

Gravações notáveisEditar

  • "Trechos da Ópera Undina" Tamara Milashkina (Undine), Ievgeni Raikov (Gulbrand), Coro da Rádio de Moscou (Konstantin Lebedev, diretor), Orquestra Sinfônica da Rádio de Moscou, Ievgeni Akulov, maestro. Melodiia / ABC Westminster Gold WGS 8300, 1975. LP.
  • "Undina: fragmentos da ópera inacabada" Tamara Milashkina (Undine), Ievgeni Raikov (Gulbrand), Coro da Rádio de Moscou, Orquestra Sinfônica da Rádio de Moscou, Ievgeni Akulov. Melodiia, 1988. CD.
  • Undina: fragmentos sobreviventes. Anna Aglatova (Undina), Aleksei Tataritsev (Gulbrand), Orquestra Sinfônica Tchaikovski e Coro da Academia Popov de Artes Corais, Vladimir Fedoseiev, maestro. Publicado no YouTube em 23 de novembro de 2015.

Referências

  1. Eduard Merten became 2nd conductor at the Bolshoi Theatre shortly before 1870. He was "a talented pianist and composed romances, but was completely inexperienced as a conductor" (Kashkin, Erinerrungen, 64, 66) Edward H. Tarr, East Meets West: The Russian Trumpet Tradition from the Time of Peter the Great