Universidade Save

é uma universidade pública moçambicana, multicampi, sediada na cidade de Chongoene.

A Universidade Save (UniSave) é uma universidade pública moçambicana, multicampi, sediada na cidade de Chongoene, umbilicada à grande Xai-Xai.

Universidade Save
Campus da Universidade Save, em Massinga, em 2013, ainda como UP Massinga.
UniSave
Lema Fidei Actio
Fé e Ação
Fundação 5 de março de 2007 (15 anos)
Reitor(a) Manuel José de Morais[1]
Vice-reitor(a) Catarina Tivane Nhamposse[1]
Campus Chongoene/Xai-Xai
Massinga
Maxixe

A universidade surgiu do desmembramento dos polos de Massinga, Maxixe e Gaza da Universidade Pedagógica em meio à reforma no ensino superior moçambicano ocorrida no ano de 2019.[2] Sua fundação também se deu pela dissolução e transformação da Universidade Pedagógica Sagrada Família (UniSaF), também conhecida como Universidade Pedagógica Delegação da Maxixe e pelo acrónimo UP-Maxixe, antiga instituição de ensino superior de regime conjunto entre a Universidade Pedagógica (UP) e a Congregação da Sagrada Família.

Sua área de actuação primaz é nas províncias de Inhambane e Gaza.[2]

EtimologiaEditar

O nome da universidade, assim como da maioria das instituições de ensino superior públicas do país, faz referência a um rio, neste caso ao rio Save.

HistóricoEditar

O percurso histórico da UniSave iniciou-se pela Universidade Pedagógica Sagrada Família, uma iniciativa dos padres da Congregação da Sagrada Família de Maxixe, em 2006. Eles solicitaram apoio à Universidade Pedagógica de Maputo para a criação de cursos em Maxixe, com vistas a melhorar a oferta de ensino naquela região.[3]

A partida das atividades se deu em 5 de março de 2007, com a oferta dos cursos de bacharelato e licenciatura em português, inglês e ciências da educação. Ao final do mesmo ano já estavam disponíveis vagas para o curso de bacharelato e licenciatura em história e geografia.[3][4]

Em 2019 a UniSaF (Maxixe) e os polos de Massinga e Chongoene/Xai-Xai são afetados com a reforma do ensino superior promovida pelo governo de Moçambique. A reforma propunha a descentralização da UP, de maneira que pudesse constituir novos centros universitários autônomos.[5] De tal proposta surgiu a UniSave, efetivada pelo decreto-lei n° 6/2019, de 15 de fevereiro de 2019, aprovado pelo Conselho de Ministros.[2]

Referências

  1. a b Empossados reitores e vices de cinco novas universidades em Moçambique. Jornal Verdade. 29 de março de 2019.
  2. a b c Decreto nº 6/2019. Maputo: Boletim da República – III Série — Número 30. Quarta-feira, 15 de fevereiro de 2019.
  3. a b Langa, Patricio (5 de março de 2007). «UP conta com mais uma delegação de ensino superior». Blog B'andhla 
  4. Governo extingue UP e cria cinco novas Universidades. O País. 29 de janeiro de 2019.
  5. Governo moçambicano reestrutura Universidade Pedagógica. Diário de Notícias. 29 de janeiro de 2019.


  Este artigo sobre instituição de ensino superior é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.