Usuário(a):Erlkönig Mephisto/Erlkönig

"Erlkönig" ilustração, Moritz von Schwind
O Erlking por Albert Sterner, ca. 1910

"Erlkönig" é um poema de Johann Wolfgang von Goethe que narra a morte de uma criança atacada por um ser sobrenatural, o Erlkönig, muitas vezes, traduzido como "Rei dos Elfos". Ele foi originalmente composto por Goethe como parte de um Singspiel em 1782 intitulado Die Fischerin.

O poema tem sido reconhecido como "a mais famosa balada"[1]  de Goethe e foi adaptada à música por diversos artistas, sendo o mais famoso deles Franz Schubert

ResumoEditar

Um garoto está com seu pai nas costas de um cavalo e, uma noite ventosa indo a uma espécie de fazenda, e, à medida que eles cavalgam, a criança começa a ver e ouvir criaturas que o pai, supostamente, não consegue (Não se pode dizer se ele de fato não percebe as criaturas ou se está apenas tentando confortar seu filho). E então, ele começa a dar explicações naturais para as visões do filho, como sendo: a névoa, o vento passando pelas folhas ou os pastos. Por fim, quando a criança afirma que foi atacada, o pai acelera em direção à fazenda, mas ao chegar, a criança já estava morta.

Como o poema se desenrola, o filho parece ver e a ouvir seres que seu pai não, o leitor não sabe se o pai é, de fato, ciente de sua presença, mas ele escolhe para o conforto de seu filho, afirmando de forma tranquilizadora explicações naturalistas para que a criança vê – se um provedor de nevoeiro, deixa farfalhar, cintilante salgueiros. Finalmente, a criança grita que ele foi atacado. O pai experiências mais rápido para o Hof. Lá, ele reconhece que o menino está morto.

TextoEditar

  1. Purdy, Daniel (2012). Goethe Yearbook 19. [S.l.: s.n.] ISBN 1571135251 

[[Categoria:Baladas]]