Usuário Discussão:Manuel Anastácio/Contra o Fair-Use: perguntas e respostas

Adicionar tópico
Discussões ativas

1Editar

  • Ser contra o Fair Use não é uma atitude conservadora e avessa à mudança?
Defender o Fair Use não é uma atitude conservadora. Quem quer usar imagens não livres na Wikipédia é que está a ter uma atitude conservadora, porque estará a defender uma Wikipédia que em pouco ou nada diferiria dos outros conteúdos da internet (a não ser, claro, o facto de serem muito mais mal escritos e sujeitos a vandalismo). O que existe de revolucionário na Wikipédia é ela poder ser um gérmen de conteúdos indubitavelmente livres!!! Quem defende o Fair Use, defende que a Wikipédia tenha melhores conteúdos, de acordo - mas não defende uma Wikipédia descomprometida com a propriedade de quem quer que seja... Se agora justifico isto é porque nunca me passaria pela cabeça que alguém julgasse que defender a não adopção do Fair Use fosse uma atitude conservadora!!! É exactamente o contrário. É aí que reside a Utopia revolucionária deste projecto muito mal escrito, cheio de erros, coberto e salpicado de "contribuições" de anormais - mas cheio, acima de tudo, de pura e cristalina bondade humana. É por isso que perante o meu desânimo que me assalta tantas vezes, eu retorno. Retorno sempre. Manuel Anastácio 22:23, 4 Fevereiro 2006 (UTC)

P.S.2 O Nuno decidiu corrigir a passagem de anormais... Cuidado: não estou a dizer que quem contribui para a Wiki é anormal (a não ser anormalmente bondoso e honrado), mas que a Wiki está salpicada, furada, ratada, cancerizada por alguns anormais (e não: não estou a falar dos Fairusistas... Poxa... é fácil ser-se aqui mal entendido... Estou a falar de anormais no pior sentido da palavra! Pensando bem... esses são os "normais" mesmo, né?)...

2Editar

  • Marcelo Silva disse: O tal "conteúdo livre" é uma concepção que varia de pessoa pra pessoa, pra alguns (como eu) conteúdo livre é aquele que você pode ler, editar, baixar e usar gratuitamente, para outros o conteúdo livre é aquele que pode ser usado, por exemplo, para vender - mesmo sabendo que estaria vendendo aquilo que deseja-se mantêr gratuíto. - será que "vender" aquilo que se deseja gratuito é mau??? Estaremos a proteger os interesses egoístas de quem quer lucrar com a Wikipédia, ao sermos contra o Fair Use (que é o que aquela frase quer dizer)???
Resposta: Antes pelo contrário! Ser contra o Fair Use implica acreditar que se defende o livre uso dos conteúdos da Wikipédia incluindo o uso comercial sim. Se dermos liberdade para vender os conteúdos da Wikipédia (sempre em GFDL: quem vender, não poderá proibir a livre cópia e disseminação), estaremos a permitir que os conteúdos cheguem em determinados suportes que não apenas na Internet. Ser a favor do Fair Use é acreditar numa Wikipédia gratuita apenas para quem tem internet. Ser contra o Fair Use é acreditar que os conteúdos da Wikipédia devem ser livremente utilizados por todos (quem quiser lucrar, lucra, mas nunca poderá apropriar-se dos conteúdos!!!!) Porque é que os Fairusistas se esquecem de dizer isso??? Porque é que eles omitem isso? Porque é que eles omitem que se uma empresa utilizar e vender a Wikipédia (com, provavelmente, algumas melhorias) - estará a providenciá-la, também, gratuitamente, a quem a quiser gratuita (quem quiser copiar, poderá copiar à vontade, ao contrário do que acontece com outros livros e conteúdos, cuja cópia é punida por lei). Por isso, pensem bem, antes de ir nessa conversa dos Fairusistas que parece querer dizer quem quem é contra o Fair Use está a defender os interesses empresariais de alguém...

3Editar

"Copyright é propriedade: pode ser usada, vendida, adquirida. Mas na absoluta maioria das vezes, uma idéia é livre no mundo."
Lawrence Lessig, defensor mundial do fair use
  • Porque é que eu tenho esta citação, usada pelos Fairusistas na sua página de campanha, na minha?
Resposta: porque é uma bela citação, com a qual concordo 100% (ainda que gostasse de a ler na sua forma original). O Fair Use é uma coisa maravilhosa. Permitir-me-á ter um blog e usar imagens de um filme, colocar som de fundo (aliás: faço-o no meu blog), etc... Mas o meu blog não é de conteúdo livre. Eu não dou autorização para que usem o meu trabalho estético para lucro de terceiros. Mas aceitarei que usem os meus poemas (e orgulhar-me-ei disso) se os usarem para fins não comerciais... Mas a Wikipédia é uma ideia diferente. É como uma catedral Medieval em início de construção - um enorme projecto onde o autor é a própria humanidade. Mas temos de nos cingir à realidade: o trabalho intelectual deve ser protegido, porque os artistas também comem. Também têm necessidades, não vivem do ar. E desrespeitarmos esses direitos é iníquo, na Sociedade em que vivemos (e creio que o problema se manteria, mesmo em Sociedades alternativas). A Wikipédia pretende ser um meio de informação e consulta gratuita - que chegue a todos. Usarmos aqui, legitimamente, o Fair Use, terá como resultado um site mais completo e apelativo (mas sempre imperfeito: a Wikipédia é, por natureza, imperfeita e assume essa imperfeição, com ou sem Fair Use). Um site, volto a dizer... Mas a Wikipédia não pretende ser apenas um site - pretende ser uma semente de liberdade e de conhecimento absolutamente partilhável, sem peias legais ou outras. A questão é: querem um site, ou uma ideia de pura liberdade?... Eu voto pela pura liberdade. Voto pela ideia. Sou contra o Fair Use. Serei a favor do Fair Use na Wikipédia quando me provarem que toda a gente, em todo o mundo, tem acesso, de igual forma, à Internet.
Regressar à página do utilizador "Manuel Anastácio/Contra o Fair-Use: perguntas e respostas".