Vega Sicília é uma bodega (vinícola, em espanhol) espanhola que faz parte do grupo das dez melhores do mundo. Os vinhos da Vega Sicilia são produzidos na região de Ribera del Duero.

HistóriaEditar

No século XII, a Rainha Dona Urraca de Castela e Leão ofereceu a um dos seus mais fieis vassalos a posse da Quinta Vega-Sicília que, séculos depois, seria conhecida em todo o mundo pela qualidade dos vinhos que nela elaboram-se.

Bodega Vega Sicilia foi fundada em 1864 por Don Eloy Lecanda, com o objetivo de produzir vinhos tintos tão bons quanto os de Bordeaux. Naquela época, nos 140 hectares da propriedade, são plantadas 18.000 videiras de três variedades até então desconhecidas na Espanha: Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec e Pinot Noir. No entanto, o primeiro Vega Sicilia só surgiu por volta de 1915, pelas mãos de Domingo Garramiola "Txomin".[1] A partir de então, começa a venda de um vinho que, o marquês de Riscal introduz nos salões da aristocracia e das elites económicas.

A família Alvarez, atual dona da Vega Sicilia, comprou a empresa em 1982. O rigor se mantém e quando a safra não é boa, não se faz sequer a colheita.

Vinhos produzidosEditar

  • Valbuena Reserva[2]
  • Vega Sicilia "Unico" Gran Reserva[2]
  • Vega Sicilia "Unico" Reserva Especial[2]

Referências

  1. «Vega Sicilia - Historia» (em espanhol). Consultado em 8 de junho de 2009 
  2. a b c «Taste - Vega Sicilia». 23 de agosto de 2006. Consultado em 8 de junho de 2009 [ligação inativa]
  Este artigo sobre Vinhos é um esboço relacionado ao Projeto Vinhos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.