Abrir menu principal

Os verbos de ligação ou verbos copulativos não indicam ação, e sim o estado do sujeito. Estes verbos fazem a ligação entre 2 termos: o sujeito e suas características. Existem vários tipos de verbos de ligação: ser, estar, parecer, permanecer, ficar, continuar, tornar-se, virar (no sentido de "tornar-se"), andar (não no sentido de "caminhar" e sim no sentido de "por", "encontrar-se"; por exemplo, "João anda meio triste ultimamente"), ficar, encontrar-se, viver, etc.

Exemplos de verbos de ligaçãoEditar

[1]Ex:Os verbos de ligação indicam ação alguma por parte do sujeito, por isso são vazios de significado, indicando apenas estado, por isso também o núcleo do predicado não é o verbo mas sim o predicativo.[2]

  • Ser, estado permanente.


  • Estar, permanecer etc, estado transitório. Exemplos:


  • Tornar, ficar, mudança de estado. Exemplos:


  • Continuar, permanecer, continuidade de estado.. Exemplos:


  • Parecer, semelhar (ou assemelhar-se), estado aparente. Exemplos:

ObservaçõesEditar

1) O verbo restar tem sido usado impropriamente como verbo de ligação, ou seja, acompanhado de predicativo.

As construções 'resta provado, resta demonstrado, resta claro' não existem.

Restar deve ser usado como verbo intransitivo, para indicar sobras.

Comi duas uvas e três laranjas das que ganhei. Restaram seis.

2) O mesmo raciocínio serve para o verbo resultar, que tem sido usado impropriamente como verbo de ligação, substituindo o verbo ser. Isso é fruto de espanholismo. Resultar deve ser usado como sinônimo de redundar, ser consequência lógica, dar resultado. Não se aceitam construções como 'resultou informado, resultou explicado, resultou mostrado, resultou resolvido'.

Referências