Abrir menu principal

Veritatis Splendor (em português "O esplendor da verdade") são as duas primeiras palavras do texto em latim que intitulam uma Encíclica do Papa João Paulo II: "Veritatis splendor in omnibus Creatoris operibus effulget"

O documento expressa a posição da Igreja Católica sobre a condição do homem perante o bem e o mal e sobre o papel da Igreja na educação moral: Hoje, porém, parece necessário reflectir sobre o conjunto do ensinamento moral da Igreja, com a finalidade concreta de evocar algumas verdades fundamentais da doutrina católica que, no actual contexto, correm o risco de serem deformadas ou negadas. (artigo 4)

A encíclica foi promulgada em 6 de agosto de 1993.

Foi a décima encíclica do papa João Paulo II (das quinze por ele promulgadas). Sucedeu à encíclica "Centesimus Annus" e antecedeu à "Evangelium Vitae".

SumárioEditar

  • Cap I - «Mestre, o que devo fazer de bom...?» (MT 19, 16)
  • Cap II - «Não vos conformeis com a mentalidade deste mundo (RM 12, 2)

I. A liberdade e a lei II. A consciência e a verdade III. A opção fundamental e os comportamentos concretos IV. O acto moral

  • Cap III - «Para não se desvirtuar da cruz de Cristo» (1 COR 1, 17)
  • Conclusão.

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.