Abrir menu principal

Via Lucis ou Caminho da Luz é uma devoção que pode complementar a do Via Crúcis.

Matthias Grünewald, Ressurreição de Cristo – pormenor do Retábulo de Issenheim, c.1512

A Via Crúcis é uma devoção popular com tradição desde a idade média, em que se percorrem os momentos mais importantes da Paixão e Morte de Cristo. Baseando-se em trechos bíblicos dos Evangelhos e do livro dos Atos dos Apóstolos, na Via Lucis, pelo seu lado, percorrem-se catorze estações com Cristo triunfante desde a Ressurreição até Pentecostes. Esta devoção recomenda-se no Tempo Pascal e todos os domingos do ano que estão muito estreitamente vinculados a Cristo ressuscitado.[1][2]

Cada uma das catorze estações compreende uma leitura da Escritura, uma breve meditação, uma oração e um cântico, habitualmente executados em procissão e com tempos de paragem (à semelhança da via-sacra), entre outros elementos.[2]

As 14 Estações da Via Lucis[3]Editar

1ª – A Ressurreição
2ª – Sepulcro vazio
3ª – Vi o Senhor!
4ª – No caminho de Emaús
5ª – A Refeição de Emaús
6ª – No Cenáculo
7ª – O Perdão
8ª – A Dúvida
9ª – A pesca grandiosa
10ª – A Rocha
11ª – A Missão
12ª – O Regresso ao Pai
13ª – A espera do Espírito
14ª – O Dom do Espírito Santo

Referências

  1. «Oração para Páscoa: Via Lucis (Caminho da Luz)». Imaculado Coração de Maria. Consultado em 13 de março de 2017 
  2. a b «Paróquia realiza "Via Lucis" com poemas de autores consagrados». Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura. Consultado em 15 de março de 2017 
  3. «Via Lucis, Introdução». Paróquias. Consultado em 15 de março de 2017 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.