Viagens na Minha Terra

Wikisource
A Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Viagens na Minha Terra

Viagens na Minha Terra é um livro da autoria de Almeida Garrett; obra na qual se misturam o estilo digressivo da viagem real (que o autor fez de Lisboa a Santarém) e a narração novelesca em torno de Carlos e Joaninha.

Viagens na Minha Terra
Autor(es) Almeida Garrett
Idioma português
País Portugal Portugal
Localização espacial Vale de Santarém
Editora Typ. Gazeta dos Tribunais
Formato 17 cm
Lançamento 1846
Páginas 2 volumes

RelevânciaEditar

O livro Viagens na Minha Terra, publicado em volume em 1846, é o ponto de arranque da moderna prosa literária portuguesa: pela mistura de estilos e de gêneros, pelo cruzamento de uma linguagem ora clássica ora popular, ora jornalística ora dramática, ressaltando a vivacidade de expressões e imagens, pelo tom oralizante do narrador, Garrett libertou o discurso da pesada tradição clássica, antecipando o melhor que a este nível havia de realizar Eça de Queirós. Viagens na Minha Terra é talvez a obra mais importante do Romantismo português.[1]

Mas a obra vale também pela análise da situação política e social do país e pela simbologia que Frei Dinis e Carlos representam: no primeiro é visível o que ainda restava de positivo e negativo do Portugal velho, absolutista; o segundo representa, até certo ponto, o espírito renovador e liberal. No entanto, o fracasso de Carlos é em grande parte o fracasso do país que acabava de sair da guerra civil entre miguelistas e liberais e que dava os primeiros passos duma vivência social e política em moldes modernos.

PersonagensEditar

Conto "A Menina dos Rouxinóis"Editar

  • Frei Dinis - frade austero absolutista, último guardião do Convento de São Francisco de Santarém
  • Carlos - lutou pelos ideais do liberalismo e tornou-se barão. É filho natural de Frei Dinis e seu inimigo.
  • Velha cega - avó de Joaninha e Carlos
  • Joaninha - de olhos verdes
  • Georgina - rival de Joaninha pelo amor de Carlos

Ver tambémEditar

Referências

  1. Revista COLÓQUIO/Letras n.º 51 (Setembro de 1979). As Viagens na Minha Terra e a Menina dos Rouxinóis, pág. 15.

Ligações externasEditar