Abrir menu principal

O weber (símbolo Wb) é a unidade do SI para o fluxo magnético. A unidade leva esse nome em homenagem a Wilhelm Eduard Weber, físico alemão do século XIX.[1]


DefiniçãoEditar

O weber pode ser definido como o fluxo que, ao atravessar uma espira, produz nela uma força eletromotriz igual a 1 volt, se reduzido uniformemente a zero em 1 segundo.[2]

Reescrevendo a relação acima temos:

fluxo magnético = (força eletromotriz)   (tempo)

Disso tiramos as dimensões para o weber que, em unidades básicas do SI, é expresso por: [3]

 

Mas a unidade de fluxo magnético também pode ser expressa em termos de outras unidades do SI: tesla-metro quadrado (T  m2), volt-segundo (V  s), joule por ampére (J/A).

 

HistóriaEditar

 
Wilhelm Eduard Weber II, físico alemão do século XIX. Em homenagem aos seus trabalhos na área do magnetismo deu-se o seu nome à unidade de fluxo magnético

Wilhelm Eduard Weber foi um físico alemão que trabalhou com Carl Friedrich Gauss em meados de 1832. Com a ajuda de Weber, Gauss conseguiu demonstrar que a eletricidade e o magnetismo não exigiam suas próprias unidades, podendo ser definidos em termos de unidades de tempo, comprimento e massa. [4] Então publicaram juntos um artigo onde, pela primeira vez, introduziu-se unidades absolutas de medida para o magnetismo. [5] Esse sistema de unidades foi chamado de Sistema Gaussiano de Unidades ou Sistema CGS de Gauss. Nesse sistema, o fluxo magnético era dado em termos de gausscentímetro quadrado (G   cm²) ou maxwell (Mx).[6] Somente na Conferência Geral de Pesos e Medidas de 1948 a unidade de fluxo magnético foi definida e adotou-se o nome weber em homenagem ao físico alemão.

Comparando as unidades do CGS, do sistema CGS de Gauss e do SI temos: [7]

 

Referências

  1. «weber (unit of measurement)». Encyclopedia Britannica. Consultado em 15 de março de 2014 [ligação inativa]
  2. International Committee for Weights and Measures (CIPM)- Resolutions. «Definitions of eletrical units». International Bureau of Weights and Measures (BIMP). Consultado em 15 de março de 2014 
  3. Thomas Szirtes (2007). Applied Dimensional Analyses and Modeling. [S.l.]: Elsevier. p. 698 
  4. Robert P. Crease (2013). A Medida do Mundo - A busca por um sistema universal de pesos e medidas. [S.l.]: Zahar. p. 177 
  5. J. J. O'Connor e E. F. Robertson. «Wilhelm Eduard Weber - Biography». Consultado em 21 de março de 2014 
  6. «International System of Units - Discussion». Consultado em 21 de março de 2014 
  7. International Committee for Weights and Measures (CIPM)- Resolutions. «Non-SI units accepted for use with the SI, and units based on fundamental constants». International Bureau of Weights and Measures (BIMP). Consultado em 21 de março de 2014. Arquivado do original em 18 de outubro de 2007