Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A XFL foi uma liga profissional de futebol americano que jogou sua única temporada em 2001. Como originalmente concebido, a XFL foi operada como um empreendimento conjunto entre a World Wrestling Federation (agora conhecida como WWE) e a NBC. A XFL foi concebida como uma liga de futebol ao ar livre que aconteceria durante o intervalo entre temporadas da National Football League, e foi promovida como tendo menos regras e encorajando jogos mais difíceis do que outras importantes ligas. A liga tinha oito equipes em duas divisões, incluindo os principais mercados e aqueles que não eram directamente servidos pela NFL, como Birmingham, Las Vegas, Memphis e Orlando. A XFL operava como uma única entidade (ao contrário da maioria das outras ligas de desportos profissionais, que operam sob o modelo de franquia), com todas as equipes de propriedade central da liga.

XFL
XFL
Esporte Futebol americano
Fundada 1999
CEO Vince McMahon
Temporada inaugural 2001
País(es)  Estados Unidos
Continente América do Norte
Equipes 8
TV NBC
Site oficial XFL.com

O co-proprietário NBC serviu como o principal transmisor dos jogos da XFL, juntamente com UPN e a TNN. A apresentação dos jogos da XFL incluio elementos de entretenimento desportivo inspirados na Luta profissional, incluindo o calor e o kayfabe, cheerleaders sugestivamente vestidas e o uso ocasional de personalidades da WWF (como Jesse Ventura, Jim Ross e Jerry Lawler) como parte dos comentários e veteranos do futebol americano. As transmissões também apresentaram o uso extensivo de Skycams e microfones nos jogadores para fornecer perspectivas adicionais dos jogos.

Jogo da XFL.

A primeira noite de jogo trouxe maior audiência televisiva do que a NBC havia projectado, mas as audiências rapidamente cairam. A liga obteve uma reputação negativa devido às suas conexões com a luta profissional e a WWF, a qualidade geral do jogo e uma apresentação que diferiu de forma espantosa das principais redes de transmissão de futebol profissional e universitário da era (no entanto, alguns elementos de suas apresentações dos jogos fizeram o seu o seu caminho para as transmissões de futebol americano universitário e do futebol profissional no futuro). Lorne Michaels, produtor executivo do Saturday Night Live da NBC, também criticou a XFL quando um jogo com duplo prolongamento fez com que o show fosse atrasado para depois da meia-noite na costa leste. A NBC e a WWF perderam 35 milhões de dólares do seu investimento de 100 milhões de dólares na temporada inaugural da liga.

Apesar de comprometida a transmitir duas temporadas, a NBC cancelou o seu contrato de transmissão para a XFL após a temporada inaugural, citando a pouca audiência. Enquanto o proprietário do WWF, Vince McMahon, declarou inicialmente que a XFL continuaria sem a NBC, propondo a adição de novas equipes, as criticas desfavoráveis da liga pela UPN aceleraram a queda da XFL e a liga encerrou em maio de 2001 um mês após o jogo do campeonato . O Los Angeles Xtreme foi o primeiro e único campeão da XFL.[1][2] McMahon admitiu que a liga tinha sido um "fracasso colossal".

McMahon manteve o controle da marca XFL depois que a liga encerrou as operações e, a 25 de janeiro de 2018, anunciou o retorno da XFL com uma data de relançamento para 2020. O revivamento será de propriedade da Alpha Entertainment da McMahon, uma empresa separada da WWE,

TimesEditar

Mudança de regrasEditar

Algumas regras da XFL a diferenciavam de outras ligas, o cara ou coroa, foi substituído por uma corrida de 50 jardas até a bola, a liga também só jogava em estádios com grama natural, depois do touchdown não havia o ponto extra, somente a chance de uma nova conversão que ao invés de dois só garanta um ponto, na prorrogação, cada time tinha as 4 chances de conversão a uma linha de 20 jardas do in-zone do outro time, também usava o tempo de 35 segundos entre uma jogada e outra.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Why the Xfl Failed» (em inglês). sportinglife360.com. 16 de Novembro de 2009. Consultado em 8 de Fevereiro de 2018 
  2. «Top Of The News: XFL Exterminated» (em inglês). forbes.com. 11 de Maio de 2001. Consultado em 8 de Fevereiro de 2018