Abrir menu principal
Zulmiro de Carvalho
Nascimento 12 de março de 1940
Aldeia Alegre, Valbom, Gondomar
Nacionalidade Portugal portuguesa
Área Escultura

Zulmiro de Carvalho (Aldeia Alegre, Valbom, Gondomar, 12 de Março de 1940 — ) é um escultor e professor português.

BiografiaEditar

 
Linha da Terra e do Rio, 2012, aço inox polido e escovado. Parque de escultura contemporânea Almourol, Vila Nova da Barquinha
 
O Sol e o Mar, 2006, aço inox, água; Rotunda da Exponor, Matosinhos

Frequentou a Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis, Porto (1952-1958). Formou-se em escultura na Escola Superior de Belas Artes do Porto em 1968, onde viria a ser professor (1969-71; 1973-95).[1]

Ainda estudante, participou nas Exposições Extra-Escolares, com trabalhos nos quais já se identificavam algumas das principais características de fases de maior maturidade do seu trabalho, nomeadamente a escultura depurada de formas geométricas e materiais simples.

Entre 1971 e 1973 estudou em Londres, na St. Martin's School of Art, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian[2], onde aprofundou o conceito da integração da escultura no espaço habitado, muitas vezes traduzida em obras de vocação monumental, mesmo que de reduzidas dimensões.

Na maioria das suas esculturas, o seu trabalho ocupa-o a nível do projecto, sendo a execução deixada a cargo de técnicos especializados. Denota-se uma sensibilidade à textura das pedras, linhas e granulados da madeira e vestígios de corrosão dos metais.

O desenho é uma activade distinta e autónoma da escultura. No entanto, os suportes e materiais opulentos na sua materialidade e simples na sua natureza, a espessura dos traços e o vigor no gesto que exigem ou implicam, denunciam um envolvimento físico tradicionalmente associado à prática escultórica. A escala da sua escultura materializa-se também nos seus desenhos, nomeadamente na série apresentada em 1983 na XVII Bienal de São Paulo, amplamente divulgada pela Universidade do Porto em 2004.

A selecção da madeira para o suporte tem em atenção a riqueza dos veios que apresenta. Os paus de grafite são segurados em molho e com gestos vigorosos e amplos estabelece a tensão entre a madeira e a grafite. Utiliza ainda traços isolados, individualizados nas suas obras.

Referências

  1. «Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto – Zulmiro de Carvalho». Universidade do Porto. Consultado em 2 de outubro de 2013 
  2. A.A.V.V. - 50 Anos de Arte Portuguesa. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2007, pág. 50. ISBN 978-972-678-043-4
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Zulmiro de Carvalho

Ligações externasEditar