Álvaro VI do Congo

Álvaro VI Afonso (1581 - 1641) foi o manicongo (rei) do Reino do Congo entre 27 de agosto de 1636 e 22 de fevereiro de 1641. [1] [2]

Álvaro VI Afonso
Duque e Governador de Umbamba
Manicongo
Rei do Congo
Reinado 27 de agosto de 1636 - 22 de fevereiro de 1641
Antecessor(a) Álvaro V
Sucessor(a) Garcia II
 
Descendência Pedro de Sundi
Dinastia Quinzala
Nome completo Álvaro Afonso Nimi lua Luqueni lua Zenze lua Antumba
Nascimento c.1581
Morte 22 de fevereiro de 1641 (60 anos)
Religião Catolicismo

BiografiaEditar

Álvaro Afonso nasceu em 1581, sendo descendente de Ana Antumba, filha do rei Afonso I.

Ele foi nomeado em 1636 como governador e duque de Umbamba como uma forma de agradecimento do rei Álvaro V por ele e seu irmão Garcia terem combatido um governador rebelde e garantido seu trono. Pouco tempo depois, ele e seu irmão foram vitimas de uma conspiração por parte de Álvaro V devido ao medo da grande influência e poder que os irmãos acumulavam. Após descobrir a conspiração, ele e seu irmão promovem um novo golpe de estado e a deposição e posterior morte do rei.

Pouco tempo depois ele foi eleito como novo manicongo (rei) pelo Conselho Real. O novo rei cedeu mais poder aos governadores locais e pediu ao governador de Luanda o envio de padres capuchinhos para reestruturar o catolicismo no reino, coisa que muitos reis anteriores haviam feito, mas desta vez o monarca manteve os padres sobre suas leis e ordens, diferentemente do século anterior onde muitos padres tinham mais influencia que o rei e a corte, além de que eram a favor do tráfico de escravos.

O rei sempre foi contra as invasões holandesas na região e apoiou Portugal. Entretanto o apoio do Reino do Congo durante seu reinado na Guerra dos Oitenta Anos foi logístico.

O rei faleceu em 1641, sendo sucedido por seu irmão Garcia II e adiando a sucessão de seu filho, Pedro que morreu poucos anos depois.

Referências