É é o álbum de estreia da cantora Duda Brack, lançado em 7 de abril de 2015 de forma independente pela cantora[1], o disco é produzido por Bruno Giorgi[2], filho de Lenine.

É
É (álbum)
Álbum de estúdio de Duda Brack
Lançamento 7 de abril de 2015
Gravação fevereiro-outubro de 2014;
Estúdio Tenda da Raposa
(Rio de Janeiro, RJ)
Estúdio O Quarto
(Rio de Janeiro, RJ)
Casa de Bruno Giorgi
(Rio de Janeiro, RJ)
Casa de Yuri Pimentel
(Rio de Janeiro, RJ)
Gênero(s) Rock psicodélico
Duração 30min13s
Idioma(s) Português
Formato(s) CD, Download digital
Gravadora(s) Independente
Produção Bruno Giorgi
Cronologia de Duda Brack
Caco de Vidro
(2021)

Arte da capa editar

Duda revelou que durante o processo de produção do disco esteve pesquisando referências pra capa do disco, e não encontrava, uns dois meses antes de entregar o disco encontrou uma foto da húngara Flora Borsi, assim escreveu para a artista. Borsi respondeu dizendo que amou o disco e adoraria assinar a capa mas a imagem que Duda ficou interessa ela não poderia ceder pois já havia vendido para o Adobe Photoshop[3]. Mas apresentou a Duda imagens de uma outra série, no qual a cantora se interessou, e escolheu uma delas para ser a capa do disco.

Recepção editar

Crítica editar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Notas Musicais      [4]
Folha de S.Paulo      [5]

É recebeu críticas positivas da maioria dos críticos. Mauro Ferreira do Notas Musicais classificou o álbum em 5 estrelas[4], e encheu Duda Brack de elogios, citando "caprichosa" (a ponto de dar sua voz somente às músicas de sua turma), "agressiva" (a ponto de falar a língua do rock sem papas na língua), "incendiária" (a ponto de abrasar cada música com seu canto fervido) e "ensandecida" (a ponto de debutar nesse mercado já por si insano com álbum suicida em termos comerciais).

Thales de Menezes, do jornal Folha de S.Paulo, classificou o álbum em 3 estrelas, elogiou a voz e performance da cantora, mas citou que como a cantora ainda é jovem às vezes alcança graves e certa rouquidão que costumam aparecer em roqueiras maduras[5]

Lista de faixas editar

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Eu Sou o Ar"  César Lacerda 3:06
2. "Vaza"  Taís Feijão 3:21
3. "Lata de Tinta"  Paulo Monarco, Elio Camalle 3:26
4. "Dez Dias"  Dani Black 3:54
5. "Venha"  Paulo Monarco, Celso Viáfora 3:58
6. "Te Ver Chegar"  Paulo Novaes 2:51
7. "Cadafalso"  Carlos Posada 5:42
8. "A Casa Não Cairá"  Caio Prado 3:55
Duração total:
00:30:13

Referências

  1. «É por Duda Brack». iTunes Store (BRA). 14 de abril de 2015. Consultado em 26 de outubro de 2015 
  2. «Duda Brack lança 'É', seu primeiro álbum». Estadão. 3 de agosto de 2015. Consultado em 26 de outubro de 2015 
  3. «Duda Brack é nome quente desde o lançamento de seu disco "É"». Heloisa Tolipan. 26 de maio de 2015. Consultado em 26 de outubro de 2015 
  4. a b Ferreira, Mauro (26 de outubro de 2015). «Discografia de Ana Cañas alcança (inédito) ponto de coesão com 'Tô na vida'». Notas Musicais. Consultado em 19 de abril de 2015 
  5. a b de Menezes, Thales (26 de outubro de 2015). «Com voz madura, Duda Brack, 21, lança disco de estreia em São Paulo». Folha de S.Paulo. Consultado em 3 de agosto de 2015