Óscar Figueroa

Óscar Albeiro Figueroa Mosquera (Zaragoza, 27 de março de 1983) é um levantador de peso colombiano que compete na categoria de até 62 quilogramas.[1]

Óscar Figueroa
Óscar Figueiroa nos Jogos Olímpicos de 2012.
Halterofilismo
Nome completo Óscar Albeiro Figueroa Mosquera
Nascimento 27 de abril de 1983 (38 anos)
Colômbia
Nacionalidade colombiano(a)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 -62 kg
Prata Londres 2012 -62 kg

CarreiraEditar

Foi medalhista de prata olímpico nos Jogos Olímpicos de Verão de 2012, em Londres, e medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2011, em Guadalajara, e nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016, no Rio de Janeiro. É o terceiro titular colombiano a conquistar duas medalhas olímpicas, sendo os outros Jackeline Rentería e o atirador Helmut Bellingrodt.[2][3][4][5][6]

Figueroa é o décimo-terceiro medalhista olímpico na história da Colômbia, o quarto a ganhar uma medalha de prata e o terceiro a ganhar uma medalha de ouro.[7] Ele também é o quarto levantador de peso colombiano a ganhar uma medalha nos Jogos Olímpicos e o único a conseguir quebrar um recorde olímpico.[8] É o primeiro levantador de peso da Colômbia a ser campeão mundial juvenil e o único a ser medalhista no campeonato mundial júnior e de maiores, em 2001 e 2006, respectivamente.[9][10]

Figueroa nasceu em Zaragoza, no departamento colombiano da Antioquia. Filho de Ermelinda Mosquera e Jorge Isaac Figueroa, é o segundo de quatro filhos de uma família de tradição mineira e de pescadores. Sua família, oriunda de Tadó, se radicou em Zaragoza. Estudou na escola municipal da cidade. Na época de adolescência e início da juventude, os enfrentamentos entre paramilitares e a guerrilha estavam no auge nesta região do país, e Figueroa não obteve oportunidades de trabalho em sua cidade natal. Isso motivou seu pais a deixarem Zaragoza e migrarem para Cartago, onde Figueroa iniciou suas atividades desportivas.[9][11][12][13]

Referências

  1. «"Tengo las condiciones para pelear el oro en cualquier torneo": Óscar Figueroa». 13 de maio de 2014. Consultado em 26 de junho de 2014 [ligação inativa]
  2. «Medallista olímpico Óscar Figueroa pediría la baja del Valle». 11 de julho de 2013. Consultado em 2 de novembro de 2013. Arquivado do original em 26 de abril de 2015 
  3. «El medallista olímpico Óscar Figueroa renunció al deporte vallecaucano». 11 de julho de 2013. Consultado em 2 de novembro de 2013. Arquivado do original em 4 de novembro de 2013 
  4. «ÓSCAR FIGUEROA MOLESTO POR CIERRE DE ESCENARIOS DEPORTIVOS SIN AVISO». 12 de julho de 2013. Consultado em 2 de novembro de 2013. Arquivado do original em 6 de novembro de 2013 
  5. MARCO ANTONIO GARCÉS (14 de novembro de 2012). «Óscar Figueroa alzó 3 oros en pesas de los Juegos Nacionales». Consultado em 19 de julho de 2013. Arquivado do original em 26 de abril de 2015 
  6. «Antioquia, Valle y Bogotá continúan encabezando el medallero». Confidencial Colombia. 15 de novembro de 2012. Consultado em 31 de outubro de 2013. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  7. «Óscar Figueroa ganó medalla de plata y con récord olímpico». elcolombiano. 30 de julho de 2012. Consultado em 20 de outubro de 2012 
  8. «Men's Olympic Records». iwf (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2012 
  9. a b Oswaldo Bustamante Escobar. «Figueroa mina de buen metal». elcolombiano. Consultado em 21 de outubro de 2012 
  10. «Cópia arquivada». Consultado em 14 de agosto de 2016. Arquivado do original em 13 de outubro de 2016 
  11. «Óscar Figueroa, premio a la vehemencia». elespectador. 30 de julho de 2012. Consultado em 20 de outubro de 2012 
  12. «Oscar Figueroa, un desplazado al que los Juegos Olímpicos premiaron con creces». elpais. 31 de julho de 2012. Consultado em 19 de outubro de 2012. Arquivado do original em 26 de abril de 2015 
  13. Pacho Escobar. «Medalla de plata para un hombre con corazón de oro». Consultado em 20 de outubro de 2012