AM-070

rodovia brasileira pertencente ao estado do Amazonas
Rodovia Manoel Urbano
Trecho da rodovia que antecede a Ponte Rio Negro, em Iranduba.
Identificador  AM-070 
Tipo Estadual
Inauguração 31 de dezembro de 1965 (54 anos)
Extensão 93 km (57 mi)

A Rodovia Manoel Urbano (AM-070) é uma rodovia do estado do Amazonas. Com 93 quilômetros de extensão, possui 3 pontes, entre elas a Ponte Jornalista Phelippe Daou, ligando os municípios de Manaus, Iranduba e Manacapuru.[1][2] A AM-070 é fundamental na integração da Região Metropolitana de Manaus.[3]

HistóriaEditar

 
Trecho da rodovia que antecede a Ponte Rio Negro, em Manaus.

A Rodovia Manuel Urbano, inaugurada em 31 de dezembro de 1965, foi chamada de “Estrada da Juta”, devido à sua grande produção na região de Iranduba e Manacapuru encabeçada por produtores japoneses. As principais atividades produtivas deste primeiro momento de colonização foram as culturas permanentes de seringueiras, pimenta-do-reino, café, guaraná e frutíferas, e das culturas periódicas da banana, mandioca, arroz, abacaxi e hortaliças.[4]

DuplicaçãoEditar

 
Trecho da AM-070 em Iranduba.

O Governo do Amazonas, anunciara em janeiro de 2012, investimento na rodovia no sentido de duplicá-la. A primeira etapa da duplicação, onze quilômetros de extensão, foi entregue em agosto de 2015. Com início nas proximidades do Cacau Pirêra até a entrada da sede de Iranduba, onde fica o retorno que dá acesso ao município.[5]

A rodovia Manoel Urbano terá 78 quilômetros duplicados, contemplando trecho da cabeceira da Ponte Jornalista Phelippe Daou, em Iranduba, até Manacapuru. A obra inclui a construção de duas pistas com 7,10 m de largura, acostamento e drenagem de 2,30 m para cada lado, em uma largura total de 18,80 m, além da iluminação de toda a extensão da rodovia, a restauração com pintura, jateamento e a duplicação das pontes sobre o rio Miriti e o rio Ariaú.[6][7]

O empreendimento é no valor de R$ 224 milhões, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e contrapartida do Governo do Estado.[8]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Mapa Multimodal do Amazonas 2013» (PDF). Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). 2013. Consultado em 31 de dezembro de 2019 
  2. «Manacapuru–Manaus». Google Maps. Consultado em 31 de dezembro de 2019 
  3. «Governo do Amazonas inaugura ponte Rio Negro, um marco para a integração da Região Metropolitana de Manaus». Governo do Estado do Amazonas. 24 de outubro de 2011. Consultado em 31 de dezembro de 2019 
  4. Assunção Pinheiro, Hamida (2011). «Políticas públicas, urbanização e desenvolvimento na Amazônia» (PDF). Universidade Federal do Maranhão. Consultado em 31 de dezembro de 2019 
  5. «Governo do Amazonas apresenta projeto de duplicação da AM-070 em audiência pública em Iranduba». Governo do Estado do Amazonas. 21 de janeiro de 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  6. «Primeiro trecho de duplicação da rodovia AM-070 é inaugurado». G1 Amazonas. 21 de agosto de 2015. Consultado em 31 de dezembro de 2019 
  7. «Governo diz que 20 quilômetros de obras da AM-070 serão entregues até o fim de 2019». G1 Amazonas. 14 de agosto de 2019. Consultado em 31 de dezembro de 2019 
  8. «Duplicação da AM-070 avança sobre a ponte do Ariaú e José Melo anuncia aceleração das obras». Governo do Estado do Amazonas. 18 de dezembro de 2016. Consultado em 31 de dezembro de 2019