A Estação

A Estação: Jornal illustrado para a família
Frequência Quinzenal
Editora Tipografia H.Lombaerts & Comp.
Primeira edição 1879
Última edição 1904

A Estação: Jornal ilustrado para a família, foi uma antiga revista[1][2][3] carioca da época do Brasil Império, publicada entre 1879 e 1904.

PerfilEditar

A revista abordava a moda como objeto principal, caracterizando as tendências dos estilos vitoriano e eduardiano.

Direcionada ao público feminino,[4] é notável por publicar, em folhetins, escritos de Machado de Assis,[1] como seu romance Quincas Borba,[5] antes de ser lançado como livro.[1]

No total, a revista publicou 37 contos, 6 poemas, uma novela e um romance do autor, além de muitos outros trabalhos, como críticas, resenhas, editoriais, traduções, variedades, entre outros.[6]

Referências

  1. a b c Crestani, Jaison Luís.O Perfil editorial da revista A Estação: Jornal ilustrado para a família. In:[1].
  2. MEYER, Marlyse. Estações. In:Caminhos do imaginário no Brasil.São Paulo: Edusp, 1993, p. 73-107.
  3. Ana Cláudia Suriani da Silva | Moda e literatura: o caso da revista A Estação. In: IARA – Revista de Moda, Cultura e Arte – São Paulo v.2 n. 1 set./dez. 2009 – Artigo 1[2].
  4. Silva, Luiz Antonio. História, Sistema Literário e Sociedade na versão folhetinesca de Quincas Borba.
  5. Crestani, página 346
  6. Crestani, página 325 (introdução)

Ligações externasEditar

Digitalização completa na Hemeroteca Digital Brasileira, da Biblioteca Nacional.

  Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.