A Mulher Polícia

filme de 2003 dirigido por Joaquim Sapinho
Mulher Polícia
Portugal Portugal
 Brasil
 França
Flag of Spain.svg Espanha
2003 •  cor •  83 min 
Realização Joaquim Sapinho
Produção Maria João Sigalho
Amândio Coroado
Joaquim Sapinho
Argumento Joaquim Sapinho
Elenco Amélia Corôa
Ludovic Videira
Maria Silva
Vítor Norte
Ana Nave
Gênero drama
Cinematografia Jacques Loiseleux
Companhia(s) produtora(s) Rosa Filmes
Idioma português
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

A Mulher Polícia é um filme de longa-metragem hispano-franco-brasilo-português do género drama, realizado por Joaquim Sapinho e produzido pela Rosa Filmes, que teve a sua estreia internacional em 2003, na secção Panorama do Festival Internacional de Cinema de Berlim.[1]

ReceçãoEditar

Além de ter tido a sua estreia internacional na secção Panorama do Festival Internacional de Cinema de Berlim, Mulher Polícia fez parte da seleção oficial de inúmeros festivais de cinema, como o Festival de Cinema de Edimburgo, e o Festival Internacional de Cinema de Pusan. Recebeu no Festival de Cinema Europeu de Lecce o prémio para Melhor Filme e para Melhor Fotografia.

ProduçãoEditar

Mulher Polícia foi filmado na região do Sabugal, Portugal, terra natal de Sapinho. Lançado em 2003, Mulher Polícia foi filmado enquanto Sapinho estava no processo de montagem daquela que viria a ser a sua terceira longa-metragem Diários da Bósnia, filmado alguns anos antes na Bósnia durante a Guerra Civil Jugoslava. Diários da Bósnia seria apenas lançado em 2005, pois os dois filmes seriam pós-produzidos simultaneamente, influenciando-se mutuamente, tanto no estilo como no tema, sendo a escuridão, o realismo e a aspereza de Mulher Polícia claramente ecos da Guerra da Bósnia vivida por Sapinho. O testemunho da guerra causaria uma grande transformação na visão do mundo de Sapinho, levando-o, durante a filmagem de Mulher Polícia, a descobrir em Portugal coisas que ele pensava que tinham acontecido apenas na Bósnia em consequência da guerra, levando-o à conclusão de que, afinal, estavam também a acontecer na sua terra natal como consequência das transformações económicas impostas pelo capitalismo através da União Europeia.[1]

SinopseEditar

O filme conta a história de uma mãe e de um filho oriundos do interior de Portugal que fogem para Lisboa para evitar serem separados um do outro pelos organismos do estado que querem tirar a criança da alçada da mãe em consequência de vários delitos cometidos pelo seu filho.

ElencoEditar

Referências

  1. a b Mulher Polícia (em português) no CineCartaz (Portugal)
  Este artigo sobre um filme português é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.