Abrir menu principal

Manuel Joaquim Machado Rebelo

Religioso e chefe de cozinha português
(Redirecionado de Abade de Priscos)
Manuel Joaquim Machado Rebelo
Nascimento 29 de março de 1834
Vila Verde
Morte 24 de setembro de 1930 (96 anos)
Cidadania Portugal
Religião Igreja Católica
Assinatura
Assinatura Abade de Priscos.svg

Manuel Joaquim Machado Rebelo, mais conhecido por Abade de Priscos, (29 de Março de 1834 (Turiz) - 24 de Setembro de 1930 (Vila Verde)) foi um Abade católico e Gastrónomo português que se destacou pelas suas famosas receitas de culinária, especialmente a do Pudim Abade de Priscos. Foi, segundo vários cozinheiros, um dos maiores cozinheiros portugueses do século XIX.

Foi pároco da freguesia de Priscos em Braga durante 47 anos, e foi lá que desenvolveu a sua veia culinária. Apesar de ser amador na arte da culinária foi, segundo a população local, "um homem de grande paladar". Foi amigo do Arcebispo D. Manuel Baptista da Costa, e este tendo conhecimento das suas habilidades culinárias, sempre que alguém importante visitasse a cidade convidava o Abade para dirigir a cozinha. Tal facto projectou-o ao nível nacional, vindo depois realizar grandes e sumptuosos banquetes para a família real, ministros, bispos, aristocratas, entre outros.

Um dos seus aspectos marcantes era a sua maleta recheada de iguarias e temperos desconhecidos, na qual se julgava estar o seu livro de receitas. No entanto, tal livro nunca foi encontrado. Aliás, segundo relatos das pessoas que conviveram com ele, ele nunca escrevera tal livro, pois, segundo o próprio, as receitas estavam nos seus dedos e paladar.

Abade de Priscos e o rei D. Luis IEditar

"No dia 3 de Outubro de 1887, El-Rei D. Luís I, no norte do País com a Família Real, foi de visita à Póvoa de Varzim. As autoridades locais convidaram o Abade de Priscos para dirigir a cozinha e preparar o régio banquete. Desempenhou-se o Abade da tarefa com tão alto nível que o monarca mandou chamá-lo à sua presença, para o conhecer pessoalmente. D. Luís, notoriamente tido como prático de cozinha, quis saber qual era a composição de certo prato servido, complicado e de sabor delicioso.

O Abade sorridente, informou: – Era palha, Real Senhor!

– Palha!? – disse o Rei espantado . – Então dás palha ao teu Rei!?

O Abade baixou a cabeça a fingir-se de envergonhado e, com sorriso manhoso, esclareceu: – Real Senhor! Todos comem palha, a questão é sabê-la dar… "

Ligações externasEditar