Abertura do bispo

Algebra
O artigo usa a notação algébrica para descrever os movimentos do xadrez

A Abertura do Bispo é uma abertura de xadrez que começa com os seguintes movimentos:

  1. e4 e5
  2. Bc4
abcdefgh
8
Chessboard480.svg
a8 preto torre
b8 preto cavalo
c8 preto bispo
d8 preto rainha
e8 preto rei
f8 preto bispo
g8 preto cavalo
h8 preto torre
a7 preto peão
b7 preto peão
c7 preto peão
d7 preto peão
f7 preto peão
g7 preto peão
h7 preto peão
e5 preto peão
c4 branco bispo
e4 branco peão
a2 branco peão
b2 branco peão
c2 branco peão
d2 branco peão
f2 branco peão
g2 branco peão
h2 branco peão
a1 branco torre
b1 branco cavalo
c1 branco bispo
d1 branco rainha
e1 branco rei
g1 branco cavalo
h1 branco torre
8
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
Posição inicial

A Abertura do Bispo é uma das mais antigas aberturas a ser analisada, sendo estudada por Lucena e Ruy Lopez. Mais tarde, foi utilizada por Philidor. Larsen foi um dos poucos Mestre Internacionais a jogá-la, no Torneio Interzonal de 1964. Embora seja incomum hoje em dia, tem sido usada ocasionalmente como elemento surpresa por alguns enxadristas como por exemplo Kasparov. Nunn a utiliza para evitar a Defesa Petroff (1.e4 e5 2.Cf3 Cf6)[1], e Lékó a utilizou no Campeonato Mundial de 2007 contra Kramnik, conhecido pela consistência na Petroff.

As Brancas atacam a casa f7 e previnem o avanço do peão-d das Pretas para d5, apesar de ignorar uma das regras para iniciantes da abertura, "desenvolver o cavalo antes do bispo". As Brancas também terão seu peão-f desbloqueado e poderão jogar f4, que tem uma semelhança com o Gambito do Rei e a Abertura Viena, duas aberturas que compartilham características. De fato, a Abertura do Bispo pode se transpor nestas aberturas, ou até mesmo na Giuoco Piano e Defesa dos dois cavalos e outras também são possíveis. As brancas devem permanecer atentas para qualquer chance de transposição para uma variação favorável do Gambito do Rei, mas com cuidado as Pretas conseguem evitar este perigo.

Principais variaçõesEditar

A ECO têm registrada a Abertura do Bispo sob o código C23, e a sua principal variação, a Defesa Berlim sob o código C24, com um total de 34 variações conhecidas.

Após os movimentos iniciais 1.e4 e5 2.Bc4, a escolha das Pretas para o segundo movimento pode ser dividida em três categorias:

  • 2…Cf6 (Defesa Berlim)
  • 2…Bc5 (Defesa Clássica)
  • 2…outra

Defesa Berlim (2…Cf6)Editar

abcdefgh
88
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
Após 3.d3
abcdefgh
88
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
Gambito Ponziani: 3.d4
abcdefgh
88
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
Gambito Greco 3.f4

Defesa Clássica (2…Bc5)Editar

abcdefgh
88
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
Gambito Asa 3.b4
abcdefgh
88
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
Variação Philidor 3.c3
  • 3.b4 (Gambito Asa)
  • 3.c3 (Variação Philidor)
    • 3…d5 (Contragambito Lewis)
    • 3…d6
    • 3…Cf6
  • 3.Cc3 (Abertura Viena, por transposição)
  • 3.d3
  • 3.Cf3 (Abertura Giuoco Piano, por transposição)
  • 3.Dg4 (Abertura Viena, por transposição)

Outras respostas das PretasEditar

  • 2…c6 (Contra-ataque Philidor)
  • 2…Cc6
  • 2…d6
  • 2…f5?! (Contragambito Calabrês)
    • 3.d3 (Variação Jaenisch)

Outras respostas das Pretas são muito raras e se as Pretas tentarem transpor para a Defesa Húngara com 2…Be7?, as Brancas ganham um peão com 3.Dh5.

Referências

  1. Reuben, Stewart (1992). Chess Openings — Your Choice!. Cadogan Chess, pág. 59. ISBN 1-85744-070-6.

LivrosEditar