Adib Shishakli

Adib Bin Hassan Al-Shishakli foi um líder militar e presidente da Síria (1953-1954).[1]

Adib Shishakli
أديب بن حسن الشيشكلي‎‎,
Presidente da Síria
Período 11 de julho de 1953
a 25 de fevereiro de 1954
Antecessor(a) Fawzi Selu
Sucessor(a) Hashim al-Atassi
Dados pessoais
Nascimento 1909
Hama,
 Síria sob o Império Otomano
Morte 27 de setembro de 1964
Ceres, Goiás,  Brasil
Cônjuge Fatina al-Fanari
Partido Partido Social Nacionalista Sírio
Profissão Militar
Serviço militar
Lealdade Syria-flag 1932-58 1961-63.svg Segunda república síria
Serviço/ramo Exército de Liberação Árabe
Conflitos Guerra árabe-israelense de 1948.

Nascido em Hama em 1909, Shishakli serviu no exército francês durante a época mandato. Ele estudou na Academia Militar de Damasco (que mais tarde foi transferida para Homs) e tornou-se um dos primeiros membros do Partido Nacional-Socialista Sírio (PNSS) de Antun Saadeh, promovendo o conceito de uma Grande Síria. Seu irmão Salah também era um membro proeminente da PSNS. Após a independência, Shishakli lutou em um exército voluntário árabe, conhecido como o Exército de Liberação Árabe, contra as milícias sionistas na guerra árabe-israelense de 1948.

Shishakli em uniforme militar

Exílio e morteEditar

Shishakli foi deposto por um golpe militar em 1954 e fugiu para o Líbano. Após sofrer ameaças de morte por líderes drusos, fugiu para o Brasil.[2] Em 27 de setembro de 1964, Shishakli foi assassinado em Ceres (Goiás) por Nawaf Gazhaleh, um druso sírio que buscava vingança por seus pais que morreram durante os bombardeios da região autônoma drusa á mando de Shishakli,Ghazaleh se aproximou de Shishkhali enquanto atravessava uma ponte entre as cidades de Ceres e Rialma, e trocou algumas palavras com ele antes de atirar nele cinco vezes com uma pistola.[3][4]


Referências

BibliografiaEditar

Precedido por
Husni al-Za'im
Presidente da Síria
1953–1954
Sucedido por
Hashim al-Atassi