Adolf Schreyer

pintor alemão

Christian Adolf Schreyer (Frankfurt am Main, 9 de julho de 1828 — Kronberg im Taunus, 29 de julho de 1899) foi um pintor alemão.

Adolf Schreyer
Retrato de Adolf Schreyer por artista desconhecido
Nascimento 9 de julho de 1828
Frankfurt am Main
Morte 29 de julho de 1899 (71 anos)
Kronberg im Taunus
Cidadania Alemanha
Alma mater
Ocupação pintor
Movimento estético Orientalismo

BiografiaEditar

Schreyer estudou Arte primeiramente no Instituto Städel em sua cidade natal, e depois em Stuttgart e Munique. Pintou muitos dos seus temas favoritos em suas viagens ao Oriente. Inicialmente acompanhou o príncipe Thurn und Taxis pela Hungria, Valáquia, Rússia e Turquia; em seguida, em 1854, seguiu o exército austríaco através da fronteira valaquiana. Em 1856 foi para o Egito e Síria, e em 1861 para a Argélia. Em 1862 estabeleceu-se em Paris, mas regressou à Alemanha em 1870, e foi morar em Kronberg im Taunus perto de Frankfurt, onde morreu.[1]

ObrasEditar

Schreyer foi, e ainda é, especialmente apreciado como pintor de cavalos, da vida camponesa na Valáquia e Moldávia, e de incidentes de batalhas. Sua obra é notável por seus excelentes desenhos de cavalos, e pela força de observação e da afirmação contundente do artista, e detém um apreço particular entre os colecionadores franceses e americanos. De suas cenas de batalha, há dois quadros no Staatliches Museum Schwerin, e outros na coleção do conde Mensdorff-Pouilly e na Raven Gallery, Berlim. Sua pintura do Avanço da Artilharia da Guarda Imperial pertenceu anteriormente ao Musée du Luxembourg. O Metropolitan Museum of Art em Nova Iorque possui três pinturas de cenas orientais de Schreyer: Abandonado, Os árabes em marcha e Os árabes fazendo um desvio; e muitos dos seus melhores quadros pertencem às coleções da família Rockefeller, família Vanderbilt, John Jacob Astor, William Backhouse Astor, Sr., August Belmont, e William Walters. No Kunsthalle em Hamburgo está em exposição o seu Trem de Transporte da Valáquia, e no Instituto Städel, Frankfurt am Main, estão duas de suas cenas valaquianas.[1]

Notas

  1. a b Chisholm, Hugh. «Schreyer, Adolf». Encyclopædia Britannica (em inglês). 24 1911 ed. Cambridge: Cambridge University Press. p. 378 

Referências

Ligações externasEditar