Alberico II de Espoleto

Alberico II de Espoleto (911 ou 912 - Roma - 31 de agosto de 954) era filho de Marózia e Alberico I; herdando (c. 925) a grande herança de seu avô, Teofilato I. No dia em que sua mãe se casou pela terceira vez (932), organizou uma revolta popular, e expulsou Hugo de Arles de Roma e encerrou sua mãe em uma prisão no Castelo de Santo Ângelo.

Alberico II de Espoleto
Nascimento 911
Morte 31 de agosto de 954
Roma
Progenitores
Cônjuge Alda da Itália
Filho(s) Papa João XII, Gregory I, Count of Tusculum
Ocupação político
Título duque

Governou como um governante absoluto, impondo sua vontade ao seu meio-irmão, o Papa João XI. Primeiro aliou-se com os bizantinos, e depois com Hugo de Arles, com quem se reconciliou. Roma passou por um período de calma depois de um estado de anarquia. As autoridades civis e religiosas foram separadas, e não se interferiu nas decisões da Igreja, apesar do controle de sua atividade política.

Seu filho Otaviano, foi eleito Papa com o nome de João XII, e outros filhos e parentes, (os Crescêncios) compartilharam a herança de Alberico, sendo senhores do governo de Roma até 1012. Construiu o castelo de Túsculo, e onde foi o fundador da dinastia, não apreciou o título de Conde de Túsculo.

Casou-se em 937 com Alda, filha de Hugo de Arles, rei da Itália. Após a morte de sua esposa, casou-se com Estefânia, uma senhora da nobreza romana, provavelmente irmã do Papa João XIII. Otaviano também teve dois outros filhos, Donato e Gregório I de Túsculo.

ReferênciasEditar

  Este artigo sobre um nobre é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.