Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o título nobiliárquico. Para a moeda com o nome de ducado, veja Ducado (moeda) . Para outros significados, veja Duque (desambiguação).
Coroa de um duque (de uma casa real)
Coronel de um duque (de uma casa nobre)
Coronel de um duque (em estilo comum)

Duque (feminino: duquesa) é um título que se refere ao chefe de Estado de um ducado. Pode ser também um título nobiliárquico integrado ou não numa casa soberana. É um título hereditário, mas pode ser também atribuído a uma pessoa, neste caso normalmente a um filho do soberano ou a uma pessoa cujos serviços o mesmo queira recompensar. A origem da palavra "duque" vem do grego biz, douka, e do latim duce, que significa chefe. Para outros, a origem da palavra está no substantivo latino dux, que significa "o que conduz", usado no Império Romano como comandante militar. Os duques recebiam mais precisamente dos reis o tratamento de primos, com todas as dignidades e honrarias inerentes. Seu adjetivo é o ducal.

Na Idade Média, o título foi primeiro instituído entre os monarcas germânicos, a designar os regentes de províncias logo acima dos condes, figurando no mais alto lugar da hierarquia nobiliárquica. Havia, no entanto, variações em seu significado entre os diversos feudos e reinos, sendo mesmo usado por príncipes. Esse hábito foi perpetrado por algumas monarquias, que ainda hoje intitulam seus príncipes mais importantes – especialmente o herdeiro aparente – com algum título de duque, como nos pariatos britânico, belga, dinamarquês, espanhol, holandês e sueco.

Na era moderna, tornou-se um título nominal sem relação directa alguma com um principado nem ducado. Mantém-se, todavia, como o mais alto título nobiliárquico das principais monarquias ocidentais imediatamente superior ao de marquês e inferior ao de infante.

Classificação da Nobreza
Heraldic Royal Crown (Common).svg
Imperador e Imperatriz
Rei e Rainha
Príncipe e Princesa
Infante e Infanta
Arquiduque e Arquiduquesa
Grão-duque e Grã-duquesa
Duque e Duquesa
Marquês e Marquesa
Conde e Condessa
Visconde e Viscondessa
Barão e Baronesa
Senhor e Senhora
Baronete e Baronetesa
Cavaleiro e Dama
Escudeiro e Escudeira
Para ver todos os títulos clique aqui

Existem os duques reais, que são membros da família real, geralmente Príncipes e que possuem o tratamento de "Sua Alteza Real", como por exemplo o Duque de Iorque e o Duque de Cambridge, que são respectivamente filho e neto da rainha da Inglaterra. Contudo há também os duques não reais, apenas nobres, membros da aristocracia. Dois bons exemplos são o Duque de Abercorn, e também o Duque de Devonshire. Estes duques não são parte da realeza, mas sim do nível mais alto da nobreza e geralmente têm o tratamento de Sua Graça. A falecida Diana, Princesa de Gales era bisneta do terceiro Duque de Abercorn e prima distante do atual Duque de Devonshire, que é descendente da tia de Diana, que era Georgiana Cavendish, Duquesa de Devonshire, através da linhagem comum delas através do Conde Spencer.

Índice

Lista de duquesEditar

Equivalentes não ocidentaisEditar

Apesar de inseridos em contexto próprio, e por isso de difícil comparação, muitos títulos de sistemas nobiliárquicos não europeus possuem certa equivalência ao título de duque.

  • China antiga: kung era o principal título hereditário, geralmente traduzido como "duque".
  • China imperial: havia dois tipos de titulações. Na primeira, exclusiva a membros diretos da família imperial, havia quatro ranques normalmente tidos como ducais (em ordem descendente):Fêng Ên Chên Kuo Kung (duque defensor), Fêng Ên Fu Kuo Kung (duque do castelo), Pu Ju Pa Fên Chên Kuo Kung (duque defensor menor não-detentor dos oito privilégios) e Pu Ju Pa Fên Fu Kuo Kung (duque do castelo menor não-detentor dos oito privilégios). No segundo sistema de titulações, destinado à nobreza menor, havia o título de Kung.
  • Japão (era meiji): kazoku.
  • Coreia: kung, equivalente ao homônimo chinês.
  • Vietnã imperial: destinado apenas aos príncipes imperiais, havia os títulos de quoc-cong (grão-duque) e quan-cong (duque), ambos abaixo do título de rei e acima do de príncipe.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar