Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Alexander Stuart Murray (8 de janeiro de 1841março de 1904), foi um arqueólogo escocês, nasceu em Arbroath, e foi educado lá, na Real High School, Edimburgo e nas Universidades de Edimburgo e de Berlim.

Em 1867, ele entrou para o Museu Britânico como assistente no departamento de antiguidades gregas e romanas sob Sir Charles Newton, a quem o sucedeu em 1886. Seu irmão mais novo, George Robert Milne Murray (1858-1911), foi nomeado chefe do departamento de botânica em 1895, sendo o único caso de dois irmãos se tornando chefes de departamentos no museu. Em 1873, Dr. Murray publicou o Manual of Mythology, e no ano seguinte contribuiu para uma revisão atualizada de dois artigos - um sobre a questão homérica - o que levou a ter uma amizade com o Sr. Gladstone, o outro sobre pintores gregos. Em 1880-1883, ele elaborou um estudo sobre a história da escultura grega, que ao mesmo tempo tornou-se um modelo de trabalho sobre o assunto. Em 1886, ele foi selecionado pela Sociedade de Antiquários da Escócia para elaborar palestras sobre arqueologia, dos quais elaborou o seu Handbook of Greek Arqueologia (1892).

Entre 1894-1896 Murray dirigiu algumas escavações na ilha de Chipre, entre elas as de Enkomi. Estas foram realizadas por meio de uma doação de £ 2.000 de Miss Emma Tournour Turner. Os objetos obtidos nas escavações foram descritos em ilustrações publicadas pelos curadores do museu em 1900.


Em reconhecimento aos serviços prestados à arqueologia, ele foi nomeado LL.D. da Universidade de Glasgow em 1887 e eleito membro correspondente da Academia de Ciências de Berlim, em 1900.

Referências


 
Este artigo ou secção resulta, no todo ou em parte, de uma tradução do artigo «Alexander Stuart Murray» na Wikipédia em inglês, na versão original. Você pode incluir conceitos culturais lusófonos de fontes em português com referências e inseri-las corretamente no texto ou no rodapé. Também pode continuar traduzindo ou colaborar em outras traduções. Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)