Alghero

comuna italiana
(Redirecionado de Alguer)
Alghero
Nome oficiais
(ca) l'Alguer
(it) Alghero
Nome local
(ca) l'Alguer
Geografia
País
Ilha
Província
Parte de
Sede
Alghero (d)
Capital de
circondario di Alghero (d)
Collegio elettorale di Alghero (d)
Collegio elettorale di Alghero II (d)
Área
225,4 km2 ()
Altitude
7 m
Coordenadas
Demografia
População
42 380 hab. ()
Densidade
188 hab./km2 ()
Gentílico
algueresa
alguerès
algheresi
Funcionamento
Estatuto
Presidente
Mario Conoci (d) (a partir de )
Geminações
Balaguer (a partir de )
Tarragona (a partir de )
Encamp (d) (a partir de )
Palma de Maiorca (a partir de )
Encamp (a partir de )
História
Origem do nome
Evento chave
Siege of Alghero (d)
Identidade
Língua oficiais
Santo padroeiro
Identificadores
Código postal
07041
ISTAT
090003
Prefixo telefônico
079
matrícula
SS
Website
Mapa

Alghero (em catalão: l'Alguer; em sardo: S'Alighera) é uma cidade italiana da província de Sassari, na região da Sardenha, com cerca de 44 000 habitantes.[1] Parte da sua população é originária de conquistadores catalães do fim da Idade Média, que remonta à época em que a Sardenha era parte da Coroa de Aragão. Por isso a cidade conserva o uso da língua catalã, reconhecida como oficial pela Republica Italiana e pela região, sob o nome de dialeto alguerês. Algueiro alberga também uma delegação institucional da Generalitat de Catalunya, o governo da Catalunha.

A cidade de Alghero, uma das principais da Sardenha e a quinta em população, é uma das portas de acesso à ilha por conta do aeroporto de Alghero – Fertilia. A sua costa é conhecida como Riviera do Coral, pelo fato de poder-se achar coral vermelho da melhor qualidade em abundância. O artesanato e a venda do coral fazem parte desde há séculos da vida cultural e econômica da cidade, tendo até um pedaço de coral no brasão da mesma.

Alghero é a terceira cidade universitária da ilha, perdendo apenas para Sassari e Cagliari, e detém a sede do Dipartimento di Architettura, Design e Urbanistica da Università degli Studi di Sassari. Tem uma forte vocação turística e é um dos principais destinos na Sardenha; em 2012 foi a 10ª cidade italiana mais visitada pelos turistas estrangeiros.

Geografia física editar

Situação editar

Algueiro fica na parte noroeste da Sardenha, na baía homônima. O norte da área urbana é ocupada pela planície de Nurra. No noroeste se acham os sistemas cársticos de Capo Caccia, Punta Giglio e Monte Doglia. O sul da cidade presenta um território formado principalmente por montanhas e os planaltos de Villanova Monteleone e Bosa, na última das quais se originam alguns rios, o que favoreceu a agricultura.

Clima editar

O clima de Algueiro é leve pela presença da maresia que atenua especialmente as temperaturas no inverno. Os verões são quentes e agradáveis como na maior parte do Mediterrâneo. Ao norte da cidade há dois observatórios meteorológicos, onde são feitas as previsões de curto prazo e médio prazo para toda a parte norte da Sardenha. A medição também é enviada para os principais média nacionais (rádio, TV, outros centros meteorológicos) e regionais.

Cultura e língua editar

Alghero é conhecida por ser uma ilha linguística, a única cidade da Itália onde se fala alguerês, um dialeto do catalão reconhecido oficialmente falado na cidade há séculos. O alguerês moderno inicialmente nasceu como um híbrido de quatro dialetos principais (catalão central, valenciano, rossellonês e balear) entre o final do século XV e o início do XVI como resultado da influência entre estas variedades de catalão.[carece de fontes?] No final de 1354, a população de Algueiro foi dizimada pela fome de seis meses de cerco e resistência depois de uma revolta popular contra o rei Pedro de Aragão. A população da cidade foi então substituída por colonos catalães do Penedès e Tarragona.

 
Mapa dos dialetos do catalão

É por isso que até há relativamente pouco a língua da maioria na cidade era o catalão na sua variedade de Alghero. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, no entanto, a imigração pessoas que falam sardo, a escola, a televisão e os jornais de língua italiana têm feito com que menos famílias tenham transmitido o alguerês às crianças. Desde 1997 a língua catalã tem reconhecimento e leis específicas de promoção concedidas pelo Conselho regional da Sardenha na lei de Promoção e valorização da cultura e língua da Sardegna. Além disso, várias entidades, como Òmnium Cultural, o Centro Maria Montessori e Obra Cultural de l’Alguer, promovem a língua e a cultura próprias. Nos últimos anos tem havido um ressurgimento da música cantada na língua local. Uma das artistas mais conhecidas é a cantora Franca Masu.

A cidade velha de Algueiro mostra no planejamento muitas características da arquitetura medieval comuns a outras cidades dos Países Catalães. Os alguereses chamam à sua cidade de "Barceloneta" (pronunciado /baɫsaɾuneta/) por causa da sua ascendência e da fraternidade com a cidade. De Barcelona a Algueiro são organizadas viagens charter, normalmente durante o verão.

Demografia editar

Variação demográfica do município entre 1861 e 2011[1]
Fonte: Istituto Nazionale di Statistica (ISTAT) - Elaboração gráfica da Wikipedia

Monumentos e locais de interesse editar

As múltiplas etapas históricas que Algueiro tem vivido têm criado uma variedade de monumentos, prédios e locais de interesse muito rica. Desde o neolítico, época da qual ainda se tem muitos vestígios, até a atualidade, nas últimas décadas Algueiro se desenvolveu como cidade turística não só pelas praias e belezas naturais, mas também por contar com um patrimônio muito bem conservado.

 
Vista da cidade velha
 
Cúpula de San Michele

Sítios Arqueológicos editar

Inúmeros sítios arqueológicos extraurbanos: a necrópole Anghelu Ruju (onde pode-se visitar a Domus de Janas) a colina Santu Pedru, a villa romana (Santa Imbenia), o local da Purissima (onde se acredita que existia a cidade perdida de Carbia) e o complexo nurágico Palmavera e Santa Imbenia, assim como vários nuragues mais ou menos preservados espalhados por todo o território.

Fortificações editar

O primeiro sistema de fortificações da cidade remonta ao décimo terceiro século e é importado do sistema genovês. Em 1354 a cidade foi ocupada pelos catalães, que restauraram e expandiram o sistema defensivo, então em mau estado. Da antiga muralha genovesa-catalã, permanecem apenas algumas características: a sua maioria, de fato, datam do século XVI e foram construídas pela vontade expressa de Fernando o Católico, que, considerando que as estruturas defensivas em condições degradadas que não garantiam mais a proteção da cidade, ordenou a sua reconstrução. Ao longo das paredes há 7 torres e 3 fortes.

Arquitetura religiosa editar

O centro histórico de Algueiro é reconhecido também por albergar um bom número de igrejas e outros monumentos religiosos. Os mais importantes são:

  • Catedral de Santa Maria, século XVI;
  • Igreja da Nossa Senhora do Carmo, século XVII;
  • Igreja de Santa Barbara, século XV: a mais antiga da cidade, agora ortodoxa;
  • Igreja de São Francesco com o claustro, século XIV;
  • Igreja de São Miguel e cúpula policroma, século XVI.

Território editar

Outra das características de Algueiro é a sua paisagem. Fora do centro histórico e do resto de bairros urbanos, o vasto território alguerês compreende múltiplas praias, baías e parques naturais, sendo o promontório de Capo Caccia e o seu farol um dos ícones da cidade. Alguns dos maiores destaques estão a seguir.

Costa e praias editar

  • Spiaggia di Poglina o della Speranza.
  • Cala Burantino
  • Lido San Giovanni.
  • Spiaggia di Maria Pia.
  • Spiaggia delle Bombarde.

Parques naturais e reservas editar

  • Area naturale marina protetta Capo Caccia - Isola Piana.
  • Parco regionale di Porto Conte.

Infraestrutura e transporte editar

Embora fique numa ilha, Algueiro é uma cidade bem comunicada. Estradas conectam com Sassari, capital provincial, o porto principal fica a 30 quilómetros e ainda o aeroporto de Fertilia faz com que Algueiro se destaque como uma das cidades mais visitadas da Itália, com muitas ligações nacionais e internacionais, que crescem ainda mais no verão com os voos charter.

 
Estação Sant'Agostino

Estradas editar

  • Strada statale 127bis Settentrionale Sarda, leva até Porto Conte no norte e Sassari no leste.
  • Strada statale 291 della Nurra, de Fertilia até Sassari.
  • Strada provinciale 42 dei Due Mari, chega até o porto em Porto Torres.
  • Strada provinciale 105 Alghero-Bosa, via panorâmica, começa no sul da cidade e percorre a beira do mar até Bosa;
  • Strada statale 291 dir del Calich, que conecta a cidade com o aeroporto.

Ferrovias editar

Algueiro tem uma estação de comboios no bairro da Pietraia, que faz a ligação diária com Sassari, capital da província.

Porto editar

A cidade conta com um porto esportivo, mas a ligação via mar é em Porto Torres, a uns 30 quilómetros do centro. De lá pode se chegar até Génova, Civitavecchia e Barcelona.

Aeroporto editar

A pouco mais de 10 km do centro, o aeroporto internacional de Alghero – Fertilia é a principal ligação da cidade com o resto da Itália e da Europa. Nos últimos anos o crescimento do aeroporto tem contribuído para o desenvolvimento da cidade e da região.

Referências

  1. a b «Istituto Nazionale di Statistica» 🔗 (em italiano). Statistiche I.Stat 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre geografia da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.