Abrir menu principal

Alice Ogando

Escritora e tradutora portuguesa
Alice Ogando
Nome completo Alice Ogando Costa de Oliveira Brun
Pseudónimo(s) Mary Love
Nascimento 1900
Morte 22 de janeiro de 1981 (81 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal Português
Cônjuge André Brun
Ocupação Escritora, tradutora, atriz, encenadora diretora do teatro radiofónico
Magnum opus Entrou-me um coração pela janela: romance

Alice Ogando Costa de Oliveira Brun (1900 - Lisboa, 22 de Janeiro de 1981) foi uma escritora portuguesa, tradutora de Stefan Zweig e autora de inúmeros textos originais e adaptações para o teatro que marcaram a rádio portuguesa até o início da década de 1970. Destacou-se sobretudo na produção de dramaturgia radiofónica, atividade que realizou por décadas, mas escreveu também guiões para cinema[1], literatura infantil[2] e, sob múltiplos pseudônimos, romances populares e publicou também poesia.[3] Em 1921 casou com o escritor André Brun.

Índice

ObrasEditar

PoesiaEditar

  • Intimidade (1927);
  • Chama eterna (1930);

TeatroEditar

  • Bonecas e pinguins (1931);
  • Canções da vida e da morte (1934);
  • Mulheres: dois caminhos (1934);

RomancesEditar

  • Este pecado de amor... : oito histórias à maneira de teatro (1935);
  • Onze Histórias e Um Sonho (1910);
  • As Meninas dos Meus Olhos: contos infantis (1934);
  • Pena maior: romance (1935);
  • O amor dos outros: romance (1935);
  • O mistério do Maria do Céu (1935);
  • Marias da minha terra (1935);
  • A mulher de amanhã: romance (1937);
  • O meu sonho de papel: romance (1938);
  • Eu sou um homem ilustre: romance (1941);
  • Olhos de porcelana: romance (1942);
  • Achei o meu coração: romance (1942);
  • Annie, a preceptora: romance (1942);
  • Casei com uma actriz : romance (1942);
  • Entrou-me um coração pela janela: romance (1942);
  • Quem mora naquele moinho...: romance (1942);
  • O meu noivo tem um tio: romance (1942);
  • A mulher comprada: romance (1942);
  • O segredo de Carla: romance (1942)
  • Uma mulher nasceu!: romance (1942);
  • O senhor doutor acusa... (1942);
  • O mundo somos nós dois: romance (1942);
  • Quando o passado voltou : romance (1942);
  • O teu marido sou eu: romance (1942);
  • Serás rainha: romance (1942);
  • Sou uma mulher vulgar: romance (1942);
  • Troquei minha mulher: romance (1942);
  • Já era assim há cem anos: romance (1944);
  • Canto da Primavera (1944);
  • Divórcio (1944);
  • Cinco brancos e um preto (1948).

Referências