Alquero de Claraval

Alquero de Claraval (em latim: Alcherus Claraevallensis; em francês: Alcher de Clairvaux) foi um monge cisterciense da Abadia de Claraval. No passado, lhe eram atribuídas duas obras, "De spiritu et anima" (ou "Liber de anima et spiritu") e "De diligendo Deo", ambas atualmente atribuídas a um autor anônimo conhecido como Pseudo-Agostinho, da mesma época[1][2][3].

Alquero de Claraval
Nascimento século XII
Morte 1180
Cidadania França
Ocupação monge
Religião Igreja Católica

Foi Tomás de Aquino que pela primeira vez atribuiu "De spiritu et anima" a Alquero[4]. Atualmente, acredita-se tratar-se de uma compilação de c. 1170 baseada em Alcuíno, Anselmo, Bernardo de Claraval, Agostinho de Hipona, Cassiodoro, Hugo de São Vítor, Isaac de Stella e Isidoro de Sevilha[5], além de Boécio[6]. O texto lida particularmente com os pontos de vista medievais sobre o auto-controle[7] e da doutrina de que "a alma governa o corpo"[8]. O próprio Aquino argumenta na Suma que "este livro não tem grande autoridade"[9].

"De diligendo Deo" é uma obra devocional tradicionalmente atribuída a Alquero.

Referências

  1. Irmã Kathleen O'Neill. «History of the Order»  afirma que Alquero viveu em Claraval entre 1150 e 1175, mas sua autoria é cada vez mais duvidosa.
  2. Ioan P. Couliano, Eros and Magic in the Renaissance (1987) considera Alquero como sendo mais provável que Hugo de São Vítor.
  3. Beryl Smalley, Studies in Medieval Thought and Learning from Abelard to Wyclif (1981), p. 91, concorda com Raciti que "De spiritu et anima" não é de Alquero, mas discorda da sugestão dele de que o autor seria Pedro Comestor.
  4. Tomás de Aquino. Suma Teológica 🔗. Questão 90: A forma do juiz chegar no julgamento (em inglês). [S.l.: s.n.] 
  5. Janet Coleman, Ancient and Medieval Memories: Studies in the Reconstruction of the Past (1992), p. 220.
  6. «A History of Western Philosophy Vol. II / by Ralph McInerny» (em inglês). Jacques Maritain Center  cita Alquero como autor.
  7. Louis G. Kelly, The Mirror of Grammar: Theology, Philosophy, and the Modistae (2002), p. 136.
  8.   "Man" na edição de 1913 da Enciclopédia Católica (em inglês). Em domínio público.
  9. Tomás de Aquino. Suma Teológica 🔗. Questão 79: Poderes intelectuais (em inglês). [S.l.: s.n.] 

BibliografiaEditar

  • J. M. Canivez: Alcher, in: Dictionnaire de Spiritualité v. 1 (1937), 294f
  • Leo Norpoth, Der Pseudo-Augustinische Traktat: De spiritu et anima (Dissertation, Munich, 1924; Cologne, 1971)
  • G. Raciti, L'autore del De spiritu et anima, Rivista di filosofia neoscolastica 53 (1961) 385-401

Ligações externasEditar