Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2010). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
André Filho
Nome completo André Pereira dos Santos Filho
Nascimento 21 de dezembro de 1946
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade Brasileiro
Morte 14 de março de 1997 (50 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação dublador
ator
locutor
cantor
Atividade 1962-1997

André Pereira dos Santos Filho, conhecido com André Filho (Rio de Janeiro, 21 de dezembro de 1946 - Rio de Janeiro, 14 de março de 1997[1]), foi um dublador, ator, locutor e cantor brasileiro. Começou sua carreira no rádio aos 16 anos e logo passou a fazer dublagem de filmes, séries e desenhos animados. Trabalhou nos estúdios da BKS, Herbert Richers, VTI, Telecine e Peri Filmes. Foi locutor e apresentador de programa radiofônico na Imprensa FM do Rio de Janeiro até o início dos anos 90. Faleceu em 1997, com 50 anos completos, vítima de complicações de saúde relacionadas à SIDA. André Filho era homossexual assumido.[2]

Índice

BiografiaEditar

André Filho nasceu em 21 de dezembro de 1946, na cidade do Rio de Janeiro, filho de André Pereira dos Santos e sua esposa. André sempre se interessou por atuação e rádio, tendo sido radialista e ator, antes mesmo de ser dublador. Em 1962, entrou para o Teatro e a Rádio, aos 16 anos, e em poucos meses, foi levado por Milton Rangel até a Herbert Richers, por Milton, ter notado talento no jovem para a atuação, além de uma voz sem igual. Nos anos 1960, atuou pela Herbert Richers e pela TV Cinessom, além de ter passagens pela CineCastro. Na década de 1970, esteve ainda presente na Herbert Richers, além de atuar pela Dublassom Guanabara e Peri Filmes. Nos anos 1980, continuou na Herbert Richers, além de atuar ativamente na Telecine, e na VTI. Na década de 1990, atua na Herbert Richers até 1992, devido um processo movido por ele contra a Rede Globo, que era parceira de Herbert Richers, mas continua atuando pela VTI e começa a atuar pela Sincrovideo, e pela Delart. Faleceu devido as complicações da HIV, em 14 de março de 1997, aos 50 anos.

Lista de trabalhosEditar

Ele deu sua voz a vários personagens, entre eles:

DesenhosEditar

Séries/minissériesEditar

CinemaEditar

(Apenas filmes mais notáveis)

Policial em Ali Babá e os Quarenta Ladrões (1972)

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p culturavisual.com.br. «"Vozes Sem Rostos"». Consultado em 13 de julho de 2013 
  2. «Dublador ANDRÉ FILHO, por Guilherme Briggs». 17 de maio de 2017. Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  3. Stallone Brasil
  4. Gazeta On Line (16 de setembro de 2009). «Quem são e o que pensam as vozes brasileiras de personagens famosos de animês, como Naruto?». Consultado em 13 de julho de 2013 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.