André Frossard

André Frossard (Saint-Maurice-Colombier, 14 de janeiro de 1915Versalhes, 2 de fevereiro de 1995) foi um jornalista e escritor francês.

André Frossard
Nascimento 14 de janeiro de 1915
Saint-Maurice-Colombier (França)
Morte 2 de fevereiro de 1995 (80 anos)
Versalhes
Cidadania França
Progenitores
  • Ludovic-Oscar Frossard
Ocupação jornalista, escritor, filósofo
Prêmios
  • Oficial da Legião de Honra
  • Cruz de guerra 1939-1945
  • Medalha da Resistência
  • Prêmio Memória do Holocausto (1990)
  • Bernard Lecache Prize (1988)
  • Cavaleiro da Grã-Cruz da Ordem de Pio IX
Empregador Le Figaro, L'Aurore, Le Point, RTL, Paris Match, Temps présent, L'Intransigeant, Le Nouveau Candide, Famille chrétienne
Religião Igreja Católica
Assinatura
Signature d'André Frossard.jpg

BiografiaEditar

O pai de André Frossard foi Louis-Oscar Frossard, um dos fundadores históricos do Partido Comunista Francês, que foi líder do partido por 31 anos. Seus pais o criaram como ateu, mas aos 20 anos de idade se converteu à religião católica romana depois de ter uma visão sobre "um mundo distinto, de um resplendor e uma densidade que aproximam o nosso às sombras frágeis dos sonhos incompletos". Foi batizado em 8 de julho de 1935, na Chapelle des Religieuses de l’Adoration.

Foi editorialista do periódico Le Figaro, e por ocasião da II Guerra Mundial esteve na Marinha da França e depois participou da resistência à ocupação alemã no território francês. Caiu preso nas mãos da Gestapo e esteve durante um ano preso na "Barraca dos Judeus" da prisão de Fort Montluc. Quando a guerra terminou, recebeu de Charles de Gaulle a Légion d'honneur, a mais elevada condecoração militar da França.

Foi redator-chefe e escritor em diversos periódicos como o Le Temps présent, L'Aurore e Paris-Match, dentre outros. Teve mais de 15 mil artigos publicados, publicou ainda vinte e três livros, a maioria de fundo filosófico ou religioso.

André Frossard foi eleito para a Academia Francesa de Letras em 1987, para a cadeira n. 2. Sucedeu a René de Castries. Foi um dos amigos franceses mais próximos do Papa João Paulo II.

BibliografiaEditar

(traduzidos em várias línguas)

  • La maison des otages (1946)
  • Histoire paradoxale de la IVe République (1954)
  • Le sel de la terre (1956)
  • Voyage au pays de Jésus (1958)
  • Les greniers du Vatican (1960)
  • Votre humble serviteur, Vincent de Paul (1960)
  • Dieu existe, je l'ai rencontré (1969)
  • La France en général (1975)
  • Il y a un autre monde (1976)
  • Les trente-six preuves de l'existence du diable (1978)
  • L'art de croire (1979)
  • N'ayez pas peur, dialogue avec Jean-Paul II (1982)
  • La baleine et le Ricin (1982)
  • L'évangile selon Ravenne (1984)
  • Le chemin de croix, au Colisée avec Jean-Paul II (1986)
  • N'oubliez pas l'amour, la Passion de Maximilien Kolbe (1987)
  • Le crime contre l'humanité (1988)
  • Portrait de Jean-Paul II (1988)
  • Le cavalier du Quai Conti (1988)
  • Dieu en questions (1990)
  • Le monde de Jean-Paul II (1991)
  • Les grands bergers (1992)
  • Excusez-moi d'être français (1992)
  • Défense du Pape (1993)
  • L'évangile inachevé (1995)

HonrariasEditar

Ligações externasEditar

  • [1] Academia Francesa, perfil de Frossard