Annik Malvil

actriz brasileira

Annick Deligant, mais conhecida como Annik Malvil (Bruxelas, 11 de maio de 1936), é uma modelo e atriz belga radicada no Brasil.[1]

Annik Malvil
Em 1973. Foto de Fred Confalonieri. Arquivo Nacional
Nome completo Annick Deligant / Annik Deligani
Apelido(s) "Francesinha"
Nascimento 11 de maio de 1936 (87 anos)
Bruxelas
Nacionalidade belga
Ocupação modelo, cantora, atriz
Atividade 1954—1986

Biografia e carreiraEditar

Annik mudou-se para o Brasil ainda adolescente, e aqui concluiu o científico. Em 1954, depois de trabalhar como modelo, começou a trabalhar em emissoras de rádio e televisão, no Rio de Janeiro e em São Paulo.[2]

Embora nascida na Bélgica, no Brasil era tratada como "Francesinha". Inspirado nela, Mirabeau (compositor) compôs a marchinha "Tem Francesinha no Salão".[3] Como cantora, Annik gravou um compacto simples com a canção "Brôto de Tubinho", por causa do modelo de vestido que ela lançou no Brasil.[3]

Seu primeiro trabalho no cinema foi Conceição (1960), contracenando com Hélio Souto. Depois vieram O Homem do Rio (1965) e Ana, a Libertina (1975). Seu último trabalho artístico foi na minissérie Memórias de um Gigolô (1986).[2]

Mudou-se para Miami, onde morou até janeiro de 2012, quando voltou ao Brasil. Ela tem uma pousada na Barra da Tijuca (bairro do Rio de Janeiro).[3]

CarreiraEditar

CinemaEditar

Ano Título Personagem
1975 Ana, a Libertina Vizinha de Ana
1973 Os Homens Que Eu Tive Tânia
1970 O Ritual dos Sádicos
Vida e Glória de um Canalha Olga[4]
1969 O Cangaceiro sem Deus Lúcia
1968 Um Dia, numa Cidade Sônia
Viagem ao Fim do Mundo Pandora
Enfim Sós... com o Outro Fabienne
1967 Juego peligroso Esposa
1966 007 1/2 no Carnaval
Cuidado, Espião Brasileiro em Ação Isabel
Essa Gatinha É Minha Cláudia
1964 L'homme de Rio [2]
Pão de Açúcar Chiquinha
1963 Os Vencidos
1961 Férias no Arraial [2] Nhá Maria Amélia
1960 Conceição [2]

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem
1986 Memórias de um Gigolô Nanette[2]
1965 Olhos Que Amei [2] Condessa Sônia de Alemberg

Trabalhos em Teatro[5]Editar

  • 1968 - Brasil de Samba a Samba
  • 1962/1963 - A Canção Dentro do Pão
  • 1962 - A Visita da Velha Senhora
  • 1962 - 12 Biquínis
  • 1961 - O Bezerro de Ouro
  • 1960 - A Engrenagem

Referências

  1. «Annik Malvil». Adoro Cinema. Consultado em 9 de julho de 2018 
  2. a b c d e f g SILVA NETO, Antônio Leão da. Astros e Estrelas do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010. 2. ed. Coleção Aplauso. Coord.-geral Rubens Ewald Filho. ISBN 978-85-7060-903-8. p. 285. Disponível aqui.
  3. a b c Gilberto Di Pierro (26 de janeiro de 2012). «Francesinha de volta». Gibaum. Consultado em 9 de junho de 2012 [ligação inativa]
  4. «Vida e Glória de um Canalha». Cinemateca Brasileira. Consultado em 4 de março de 2017 
  5. «ANNIK Malvill. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira». enciclopedia.itaucultural.org.br. Consultado em 4 de fevereiro de 2023 

Ligações externasEditar